Coari –  Em entrevista concedida na 40ª edição do podcast ‘Sem Balela’, o pré-candidato a deputado federal, Adail Filho, afirmou que a política amazonense precisa de mudanças para ‘oxigenar’ a Câmara Federal e, que ter um candidato com raízes interioranas pode ajudar na resolução de problemas mais específicos no interior do estado.

“Eu já fui prefeito de uma cidade do interior. Eu conheço a realidade do dia a dia das pessoas. O prefeito da capital ou o governador do estado não consegue ver de perto, acompanhar e viver aquilo. Na minha casa tinham em torno de 100 pessoas que eu atendia diariamente com vários depoimentos e problemas. Sempre procurávamos buscar soluções para acabar ou pelo menos amenizar o problema naquele momento. Então eu acredito que o interior do estado é muito carente e precisa de um atenção especial”.

Planejamento urbano em pauta

Adail também lembrou dos perigos e das destruições causados pelas fortes chuvas na cidade de Manaus. Com inúmeros casos de deslizamentos e perdas totais de casas e outros bens materiais, o ex-prefeito de Coari afirmou que as zonas periféricas de Manaus também precisam de um carinho especial pelos frequentes problemas causados por falta de saneamento e drenagem adequada.

Adail declarou ainda, que os desastres causados pelas chuvas são resultado de um problema estrutural e que se for eleito como deputado federal, irá trabalhar para que esse quadro possa de fato ser resolvido. ”Tenho certeza que vai ser uma grande contribuição. Eu tenho uma certa experiência e quero trabalhar para melhorar a qualidade de vida do povo amazonense”.

Segurança pública

Durante a conversa, Adail lembrou a dificuldade em conseguir investimento do governo do Estado para a segurança de Coari. “Eu fiz vários apelos e não consegui um aumento efetivo da polícia militar. A prefeitura sempre sustentou tanto a polícia militar quanto a polícia civil na cidade de Coari”, ele prosseguiu:

“Nós temos um termo de cooperação técnica que está vigente até hoje e que nos permite dar alimentação para os policiais, porque o governo não dá. Dar combustível e toda a estrutura necessária pra eles exercerem o papel de minimizar a violência no município”.

O pré-candidato ainda enfatizou que a guarda municipal estava abandonada e que foi necessário fortalecer o efetivo com cursos, treinamentos e equipamentos, além de criar o programa Ronda Municipal, que colocou policiais em carros e motos para monitorar 24 horas por dia os bairros de Coari.

“Coari foi o primeiro município a ter a regulamentação da guarda municipal, o que é o primeiro passo para armar a guarda. Temos esse projeto e já fizemos tudo, mas falta a autorização da polícia federal e mais uma vez se faz importante a presença de um deputado federal para destravar esse tipo de coisa que é de extrema importância”.