O prefeito de Manaus, David Almeida, prestigiou, nesta segunda-feira, 4/6, a posse dos desembargadores Flávio Pascarelli, Maria das Graças Figueiredo e Ernesto Anselmo Chíxaro, que assumiram, respectivamente, as funções de presidente, vice-presidente e corregedor-geral do TJ-AM (Tribunal de Justiça do Amazonas). O evento aconteceu de forma híbrida, no Teatro Amazonas, Centro. Na ocasião, o chefe do Executivo municipal desejou votos de sucesso e ressaltou a competência profissional dos novos dirigentes.

“Eu desejo êxito e sucesso ao nobre desembargador Pascarelli, à desembargadora Maria das Graças e ao desembargador Chíxaro, nesse novo mandato mais curto. Porém, eu quero aqui desejar a eles um bom mandato de boas realizações e conquistas ao TJ”, enfatizou Almeida.

A gestão do mandato-tampão vai substituir a atual administração, que tem à frente o desembargador Domingos Chalub, na presidência, e as desembargadoras Carla Reis e Nélia Caminha Jorge, na vice-presidência e Corregedoria-Geral de Justiça, respectivamente. Ficarão à frente do órgão entre 4 deste mês e 1º de janeiro de 2023, quando novos dirigentes terão o mandato convencional de dois anos.

“É com grande contentamento que retorno à presidência do Tribunal de Justiça deste Estado com a convicção de que até aqui, muito já foi feito. Assim, pretendo prosseguir com motivação, transparência e foco, visando sempre as melhorias necessárias para possibilitar o fortalecimento da cidadania e do estado democrático de direito”, destacou o desembargador Pascarelli, durante a solenidade que contou com a presença de autoridades políticas, conselheiros e auditores.

Novos dirigentes

Flávio Pascarelli foi promovido ao cargo de desembargador em 2008, assumiu como vice-presidente do TJ-AM no mandato-tampão entre setembro de 2009 a abril de 2010. Foi corregedor-geral do TJ-AM de 2014 a 2016, e exerceu o cargo de presidente da corte, de 2016 a 2018.

Em 2004, Graça Figueiredo foi promovida por merecimento ao cargo de desembargadora do TJ-AM, integrou comissões de concursos públicos de servidores do Judiciário e de serventias extrajudiciais. Em 2014 foi eleita presidente do TJ-AM. Também já presidiu a Comissão Estadual Judiciária de Adoção Internacional do Amazonas (Cejaia) e atuou como coordenadora-geral dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais do Estado do Amazonas.

Anselmo Chíxaro foi aclamado em 2017, ao cargo de desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas, pelo critério de antiguidade; e de 2017 a 2018 exerceu a função de ouvidor judiciário do Tribunal de Justiça do Amazonas, e de 2018 em diante assumiu a direção do Fórum.