Manaus – A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), participou, nesta quarta-feira (15), do I Simpósio de Ciências da Religião e Ensino Religioso do Amazonas, com o tema “Liberdade Religiosa: Reflexões e Desafios do Novo Tempo”, voltado aos educadores que atuam na área do Ensino Religioso e das Ciências da Religião na rede municipal de ensino. O evento, feito de forma remota, envolveu mais de 300 pessoas e foi transmitido no Canal do YouTube da Semed.

O evento foi realizado em parceria com a Faculdade Boas Novas de Ciências Teológicas, Sociais e Biotecnológicas (FBNCTSB), a Associação dos Cientistas da Religião e dos Professores de Ensino Religioso do Amazonas (Acreperam), a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e a Editora Vozes.

“Esta iniciativa é de grande valia para o fortalecimento e aprimoramento da aprendizagem e experiências no que tange ao sagrado, pois é uma temática que faz parte da vida cotidiano da sociedade e não deve ser negligenciada e sim valorizada e disseminada com respeito, apreço e acolhimento”, destacou a professora-mestra e assessora do Departamento de Gestão Educacional (Dege), Soraya Neves, que na oportunidade estava representando a secretária municipal de Educação, professora Dulce Almeida.

O evento tem um marco simbólico e passará a ocorrer todos os anos no mês de maio, por ocasião da Semana da Liberdade Religiosa instituída pela Lei nº 2146, de 2016, e também representa a parceria entre as instituições envolvidas que nos últimos anos têm lidado com os desafios da área de Ciências da Religião na educação básica/ensino superior e com a formação do professor de Ensino Religioso em todo o Estado, como explicou a assessora da Divisão de Ensino Fundamental e responsável pelo componente Ensino Religioso da Semed, Maria Solange Oliveira.

”O evento atende a um momento de estudo do fenômeno religioso em um estado laico, a partir de pressupostos científicos, religiosos, que perpassam a vida em âmbito pessoal, local e mundial”, comentou Solange.

De acordo com o educador, além do simpósio enriquecer a sua prática pedagógica, possibilitou uma proximidade maior com o autor do livro que usa para preparar as suas aulas, ou seja, o palestrante.

“O simpósio está sendo uma experiência bastante significativa. Estou tendo a oportunidade de ampliar meu conhecimento, ouvindo um dos autores que leio para preparar minhas aulas. Refletir sobre a liberdade religiosa é um tema bastante atual e pertinente, principalmente nesse momento de intolerâncias em nosso país e em nossa cidade. Com todo esse conhecimento adquirido nesse simpósio, posso levar para os nossos estudantes a perspectiva da diversidade religiosa”, frisou.