TCE


Amazonas – Ao todo, a prefeita Patrícia Lopes distribuiu mais de 100 mil alevinos em 2023, beneficiando diretamente mais de 150 famílias e movimentando toda cadeia produtiva da piscicultura local

A prefeitura de Presidente Figueiredo, por intermédio da Secretaria Municipal de Abastecimento e Desenvolvimento Agrícola, Aquícola e Pesqueiro (Semada), realizou nesta quinta-feira (14), mais uma entrega de alevinos de tambaqui para produtores familiares. Foram entregues 40 mil alevinos para 60 famílias de criadores que vivem em comunidades rurais ao longo da BR 174 e AM 240 (Estrada de Balbina).

De acordo com a titular da Semada, Inês Sampaio, com a entrega realizada nesta quinta-feira, a prefeitura contabiliza mais de 100 mil alevinos de tambaqui distribuídos em 2023, beneficiando diretamente mais de 150 famílias de pequenos produtores familiares.

Os alevinos distribuídos, gratuitamente, pela prefeitura, são adquiridos junto ao governo do Estado, por meio de uma parceria entre a Semada e a Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror).
“A distribuição fortalece os pequenos produtores, além de estimular a produção e consumo de peixes para melhorar a qualidade de vida e renda das famílias beneficiadas, o negócio da piscicultura movimenta uma cadeia produtiva por meio da comercialização de insumos, como ração, calcário, maquinas e equipamentos, gerando emprego para outras centenas de pessoas”, afirma a secretária.


Inês Sampaio destaca a importância dos investimentos realizados pela prefeita Patrícia Lopes para fortalecer o setor primário do município, por meio da oferta de assistência técnica permanente, subsídios dos custos de transporte de ração e calcário, distribuição de sementes e mudas mais resistentes e, em relação a piscicultura, além de receber o alevino, produtor familiar tem venda garantida da produção, que é adquirida pela prefeitura para ser distribuída à população durante a Semana Santa.

A entrega dos alevinos foi realizada na sede da Semada, onde a maioria das 60 famílias beneficiadas receberam entre 500 e 1 mil unidades. Maria do Carmo Costa Gomes, começou a criar peixe há 8 anos. Moradora do Ramal do Adelmo, no km 120 da BR 174, onde cria cerca de 2 mil peixes, a produtora garante que o apoio recebido da prefeitura foi fundamental para o seu empreendimento prosperar. Algumas famílias residentes ao longo da AM 240 (estrada de Balbina), receberam os alevinos na propriedade, entregues pela secretária Inês Sampaio e tecnóloga da Semada, Larissa Lobato.

“Eu agradeço muito a prefeita Patrícia Lopes, porque ela doa o alevino e ainda compra a nossa produção para distribuir na Semana Santa. Ano passado foram 900 quilos de tambaqui curumim e, este ano, vendemos 940 quilos”, afirma.
Fonte de alimento e geração de renda, a piscicultura vem se consolidando como uma das mais promissoras matrizes econômicas do município de Presidente Figueiredo, onde está instalado o Centro de Tecnologia, Produção e Conservação dos Recursos Pesqueiros do Amazonas (CTPC), da Sepror, no distrito de Balbina, onde é feita a reprodução dos alevinos, distribuídos em todo o estado.

A unidade realizou a primeira reprodução induzida de tambaqui, em 4 de dezembro de 1992, abrindo caminho para consolidação da psicultura no Amazonas que, até então, importava alevinos dos estados do Nordeste e cidades paulistas.

De acordo com o engenheiro de pesca José Mário Baracho de França, gerente do CTPC, além de ser uma atividade sustentável, a piscicultura em Presidente Figueiredo é fonte alimento e geração de renda para os produtores familiares que podem produzir de forma consorciada com o cultivo de frutas, legumes e hortaliças, além da criação de animais, aumentando rentabilidade da propriedade.

Fotos: Júnior César/ Dircom-PF