Após três dias de intensas atividades, a 1ª edição da maratona “Manaus Visão Hack 2021” chegou ao fim neste domingo, 29/8, com o anúncio dos projetos finalistas de seu Hackathon, que este ano teve como objetivo desenvolver soluções tecnológicas para áreas estratégicas da administração pública municipal da capital, com três temas nas áreas prioritárias da Secretaria Municipal de Finanças e Tecnologia da Informação (Semef), a fim de otimizar os serviços prestado à população. O prefeito David Almeida esteve no Casarão da Inovação Cassina, no Centro Histórico, para participar do encerramento da disputa das oito equipes selecionadas.

 

“Esse é um local de transformação. Manaus depende de vocês. Aqui nessa cidade, podemos ter tudo que há de melhor no mundo em termos de tecnologia e inovação, mas nós não temos essas ideias, e quem tem são vocês. Nós queremos utilizar essa parceria, com a expertise que vocês têm para trazer para nossa cidade soluções e assim possamos apresentar ao mundo. Já estamos mudando esse local. Vamos criar o Instituto Municipal de Tecnologia, que nos dará oportunidade de acessar recursos. Temos uma capacidade de captar, por ano, algo em torno de R$ 40 milhões ou R$ 50 milhões para desenvolver aquilo que vocês sabem”, disse David Almeida.

 

O prefeito ainda citou alguns profissionais que chegaram a sair de Manaus e foram destaque no exterior com o trabalho na área de games. “Essas pessoas foram premiadas em Los Angeles, Nova Iorque, Paris, e da ideia deles surgiu o projeto ‘Gigantes da Floresta’. Tive essa ideia, e vamos fazer um parque aqui em Manaus. Manaus precisa de vocês, nos ajudem em soluções para o trânsito, mobilidade urbana, saúde. E nós temos pessoas qualificadas. Não queremos mais nivelar Manaus por baixo. Minha meta como prefeito é transformar Manaus como um dos melhores lugares do mundo para se viver. Eu não vou me conformar com menos”, completou.

 

O evento da Prefeitura de Manaus ocorreu em parceria com o Instituto Instituto Visão Amazônica e a Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi). Na maratona, 40 competidores divididos em equipes passaram sexta, sábado e domingo no Casarão da Inovação Cassina, empenhados em criar soluções inovadoras.

 

De acordo com o secretário municipal da Semtepi, Radyr Júnior, o evento apresentou estratégias para melhorar a relação com o contribuinte. “As equipes muito motivadas, em uma estrutura muito boa. Uma relação muito boa do Executivo com o Legislativo, pois os recursos usados vêm de emenda parlamentar. Isso é necessário ser dito. Que mais ações como essas precisam ser ditas. Esse foi o primeiro nesse modelo. Em outubro, vamos ter um outro parecido como esse, mas em 2022 a nossa ideia é que não seja só mais um, mas que possamos fomentar e realizar muito mais eventos como esse”, disse.

 

Para o diretor financeiro do Instituto Visão Amazônica, Erandir Júnior, a Manaus Visão Hack 2021 superou todas as expectativas. “Um evento que traz soluções para a cidade de Manaus,que transforma vidas. Foi um evento para a Semef, mas a população toda será beneficiada, principalmente, porque todas as outras secretarias são capitaneadas pela Semef. O prefeito de Manaus foi muito feliz quando propôs esse evento pela Semtepi. Para nós, é uma alegria muito grande poder executar o evento”, comemorou.

 

Vencedores

 

A grande vencedora foi a equipe Eureca Tech. O segundo foi ocupado pela equipe Ustech – UNN e o terceiro lugar, o grupo Medellín.

 

Além dos vencedores, outras seis equipes se reuniram no Casarão da Inovação Cassina em busca de soluções para a Semef, sendo a equipe Ocellatus; Ágora –UNN; Tecnocody; Betas Tech e Manateam.

 

O acadêmico de Ciência da Computação e representante da equipe vencedora Eureca Tech, Rhuam Medim, explicou como foi a preparação do grupo. “Foi o primeiro hackaton que a equipe participou e viemos com muita expectativa. Vimos um problema e pensamos em um aplicativo. Foi muito bom ver os setores se combinando e conversando. Toda a equipe procurou uma solução nova e moderna”, disse.

 

Infraestrutura

 

Para que o evento ocorresse de forma segura, toda a estrutura do Casarão da Inovação Cassina precisou ser modificada, conforme informou o gestor do local, Fábio Araújo. “O Casarão foi feito para isso, colocamos um telão no espaço de coworking, transformamos nossa sala de treinamentos em um mini-auditório, o terraço virou área de lazer com vídeo game e tudo mais. Queremos trazer os hackers, desenvolvedores, empreendedores e soluções tecnológicas para a cidade de Manaus”, disse.

 

Segundo o integrante do júri técnico do Manaus Visão Hack 2021 Francisco Almeida, o trabalho do júri também foi bastante desafiador. Ele ressaltou, ainda, que evento foi dividido em oito critérios, sendo quatro de responsabilidade do júri geral e quatro para o júri técnico.

 

Durante a programação, os participantes tiveram o suporte de mentores especializados em várias temáticas, como negócios, desenvolvimento, e código, que estavam disponíveis para orientá-los. “Houve auxílio do pessoal da Semef, sobre o sistema, dificuldades encontradas e ainda convidaram pessoas de fora para trabalhar essa questão de designer, desenvolvimento e negócios”, explicou a professora Camila Falabella.

 

Soluções

 

De acordo com o secretário da Semef, Clécio Freire, todos os participantes integram um ativo intelectual de Manaus e irão fazer a diferença na vida e no cotidiano da população manauara. ” Quando você passar e ver um buraco, ou um trânsito engarrafado, uma pessoa em situação de rua, tudo isso demanda soluções tecnológicas. Sabemos que tributar, cobrar impostos não é uma tarefa fácil e o prefeito David Almeida tem tido uma missão espinhosa, mas gratificante, pois quando ele leva asfalto, saúde, educação, ele está levando os serviços da prefeitura, que são possíveis graças ao tributo recolhido. Queria agradecer a disposição de todos os integrantes das equipes”, disse.

 

Visão Hack 2021

 

O projeto “Manaus Visão Hack 2021” prevê a realização de um conjunto de ações, que possuem a finalidade de prospectar soluções inovadoras e sustentáveis para algumas áreas estratégicas da administração pública municipal, além de colaborar com a formação de lideranças e de profissionais das áreas de tecnologia e inovação na cidade de Manaus.