TCE

A iniciativa do Governo do Estado, realizada por meio da ADS, adquiriu os alimentos nesta semana

O Governo do Estado, por meio do Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme), executado pela Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), destinará mais de 125 toneladas em produtos regionais para escolas estaduais, reforçando o compromisso com a alimentação saudável e de qualidade aos alunos da rede pública de ensino.

A Cooperativa Mista dos Produtores Rurais do Amazonas (Compam), situada na zona rural de Manaus, foi uma das beneficiadas desta semana. A iniciativa tem desempenhado um papel crucial na promoção da agricultura local. A cooperativa se dedica à produção de mamão, macaxeira, abóbora, pimenta-de-cheiro e banana.

Francisco Assis, produtor e presidente da Compam, expressou a importância do programa. “Estamos unidos ao Preme há quase duas décadas, e isso tem sido fundamental para manter nossos produtores na zona rural. O apoio oferecido pelo programa tem beneficiado muitas pessoas”, ressaltou.

Ao todo, a entrega desta semana beneficiou cerca de 141 pessoas, entre produtores rurais e entidades jurídicas credenciadas no programa. No total, foram adquiridos abóbora, banana-prata, banana-maçã, cheiro-verde misto e orgânico, carne em cubos, couve, limão regional, macaxeira, mamão, filé de pirarucu, polpa de açaí, pimentão verde, pimenta-de-cheiro e melancia.

“O programa tem o compromisso de fornecer alimentos nutritivos e de alta qualidade para os estudantes, ao mesmo tempo, em que fortalece a economia local através do apoio aos produtores regionais”, destacou a diretora-presidente da ADS, Michelle Bessa.

A aquisição dos produtos é realizada semanalmente. Os alimentos colhidos por produtores credenciados na iniciativa são entregues à equipe da ADS responsável pela seleção e organização do produto na logística e, posteriormente, é enviado às escolas estaduais.

“Nosso compromisso é gerar oportunidades de emprego e renda para os produtores, além de entregar produtos de qualidade às nossas crianças. Por esse motivo, antes de os produtos seguirem para as escolas, eles passam por uma triagem rigorosa realizada por uma nutricionista para garantir a qualidade do produto”, disse a coordenadora do Preme da ADS, Jaqueline Azevedo.

 

Fonte: Seduc

Foto: Divulgação