Manaus – Cerca de 50 reeducandos do regime semiaberto concluíram nesta quinta-feira (17), as obras de revitalização no estádio Ismael Benigno, conhecido como Estádio da Colina, localizado na avenida Presidente Dutra, bairro São Raimundo, zona oeste da capital. A reforma foi realizada por internos que integram o Programa Trabalhando a Liberdade, ofertado pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), em parceria com a Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar), com mão de obra remunerada visando gerar oportunidade de emprego aos internos.

A revitalização iniciou em agosto de 2021, nas áreas interna e externa do local e contou com os serviços de impermeabilização das áreas de laje e cobertura, reparos em calçadas, principalmente no que se refere à acessibilidade arquitetônica e pintura de todos os espaços, fachada, calçadas, arquibancadas e estacionamento.

Durante a entrega, o secretário titular da Seap, coronel Paulo Cesar Gomes, ressaltou a importância do projeto Trabalhando a Liberdade e os benefícios para a mão de obra carcerária.

“A revitalização do Estádio faz parte das ações do Programa Trabalhando a Liberdade, desenvolvido pela Seap para ofertar qualificação profissional e atividades laborais remuneradas, com o intuito de fortalecer as práticas voltadas para a ressocialização das pessoas privadas de liberdade (PPl’s)”, disse o secretário.

 

Na ocasião, o gestor agradeceu também o Governador do Amazonas. “Agradeço ao governador Wilson Lima por incentivar essa integração entre as secretarias de Estado para que, juntos, possamos unificar forças e mostrar a força do trabalho em conjunto. Com certeza essa é uma das várias outras entregas que estão por vir”, disse o secretário.

“Essa ação é o concretizar de um sonho. Estamos entregando a Colina totalmente reformada devido uma parceria entre a Faar e a Seap, isso mostra o comprometimento do governador Wilson Lima para com o esporte, em revitalizar um espaço tão importante para o estado. Uma aliança que gera empregos, ressocializa e traz economia aos cofres público”, destacou o diretor-presidente da Faar, Jorge Oliveira.

O interno Jean (nome fictício) relata que a oportunidade de trabalhar na obra aumentou suas expectativas no que diz respeito à inserção no mercado de trabalho.

“Estive participando do Programa Conhecimento de Liberta por um ano e seis meses e, ao realizar vários cursos, eu aprendi muito. E por meio dessas qualificações, consegui uma vaga como essa, onde posso mostrar meu profissionalismo. Posso dizer ainda que estou preparado para as próximas oportunidades que estão por vir”, finalizou.

Mais obras

As manutenções também estão sendo realizadas no estádio Carlos Zamith, na zona leste, e Vila Olímpica, localizada na zona centro-oeste da capital, e logo serão entregues.

Foto: Divulgação/Seap