Foto: Divulgação

O primeiro caso de Covid-19 no mundo, foi registrado no dia 1º de Dezembro, do ano de 2019, em Wuhan, capital da província de Hubei, na China. Uma “pneumonia misteriosa” que mais tarde foi identificada como o vírus que atingiu todo o planeta. Trinta dias depois, a OMS (Organização Mundial da Saúde) recebeu o primeiro alerta sobre a doença, que causava febre, tosse seca e graves problemas respiratórios, como a pneumonia.

 

No Brasil, no dia 26 de fevereiro de 2020, foi registrado o primeiro caso da doença, tratava-se de um homem de 61 anos, morador da cidade de São Paulo, que esteve na região da Lombardia, no norte da Itália, entre os dias 9 e 21 de fevereiro. Ao retornar da viagem, o paciente apresentou os sinais e sintomas compatíveis com a doença (febre, tosse seca, dor de garganta e coriza). Outros casos suspeitos também eram estudados em outros estados do país.

 

O vírus rodou o Brasil e acabou chegando em Manaus no dia 16 de Março de 2020, através de uma mulher de 39 anos, com histórico de viagem recente para Londres (Inglaterra). Desde lá, a cidade sofreu com registros disparados de casos da doença e com um possível colapso na rede de saúde que posteriormente foi vivenciado pela população.

 

A chegada da vacina ao Amazonas

 

No dia 18 de Janeiro de 2021, enquanto Manaus passava pelo segundo pico da doença, o Governador Wilson Lima, recebeu no Aeroporto Internacional de Manaus Eduardo Gomes, 282.320 doses da CoronaVac. Seria a esperança de que dias melhores estão por vir.

 

O avanço da vacinação em Manaus

O empenho do prefeito de Manaus, David Almeida, em parceria como governador do estado, Wilson Lima, faz avançar o processo de vacinação na capital do Amazonas. Em 5 meses, já foram aplicadas mais de 1. 167. 800 ( Um milhão cento e sessenta e sete mil e oitocentas) doses do imunizante, na cidade de Manaus. ‘Viradões de vacinação’ são realizados na cidade que podem durar 24 até 34 horas, em pontos estratégicos. No primeiro ‘viradão’, cerca de 15 mil pessoas foram vacinadas em apenas 1 hora. Outros ‘viradões’ estão sendo realizados em diversos municípios do Amazonas, com o apoio do governo do estado.

 

Mal esperamos a hora de poder vencer de vez o Coronavírus e ver que todo o esforço valeu a pena, juntos somos mais fortes! Em breve, as máscaras vão cair!