Manaus/AM- O Governo do Amazonas lançou nesta terça-feira (04), as principais mudanças que devem ocorrer durante o ano letivo, e ainda as propostas curriculares e pedagógicas que nortearão as atividades escolares em 2022, na rede pública estadual.

Uma das principais alterações da Lei nº 13.415/2017, que mudou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), foi na estrutura do Ensino Médio, ampliando o tempo mínimo do estudante na escola de 800 horas para mil horas anuais, até o fim de 2022.

Além disso, foi definida uma nova organização curricular, mais flexível, que contemple a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e oferte diferentes possibilidades de escolhas aos estudantes, como os itinerários formativos, que abrangem áreas de conhecimento específicas e a formação técnica e profissional.

 Estrutura – Para o Novo Ensino Médio, é prevista a divisão em duas partes: a Formação Geral Básica (FGB) e os Itinerários Formativos. Na FGB, o currículo é comum a todos os estudantes. A formação é dividida em quatro áreas de conhecimento: Matemáticas e suas Tecnologias, Linguagens e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Ciências Humanas e Sociais Aplicadas.

 Já os Itinerários Formativos tratam do conjunto de disciplinas, projetos, oficinas e núcleos de estudo, entre outras situações de trabalho que os estudantes poderão escolher durante o Ensino Médio. As redes de ensino terão autonomia para definir quais os Itinerários Formativos vão ofertar, considerando um processo que envolva a participação de toda a comunidade escolar.

Mudanças – As novas regras vão começar de forma progressiva. A 1ª série do Ensino Médio vai passar por alterações em 2022. Em 2023, será a vez da 2ª série, e a inclusão da 3ª série ocorrerá em 2024.

Haverá também aumento do tempo de aulas nas escolas. A jornada de quatro horas diárias passará para, no mínimo, cinco horas, aumentando a carga horária anual de 800 horas para mil horas anuais. A distribuição de horas será definida pela Secretaria de Educação. A meta é cumprir 3 mil horas totais nos três anos de ensino, com 200 dias de aulas a cada ano.

EETIs e escolas bilíngues – Para as escolas de tempo integral e escolas bilíngues, será necessário cumprir 4,2 mil horas. Dentro dos Itinerários Formativos, serão apresentadas as Unidades Curriculares Eletivas Orientadas (UCEO), que possibilitam aos estudantes aprofundarem seus estudos nas áreas de conhecimento com as quais se identificam, de acordo com a vivência e as especificidades de cada ambiente escolar.