“De que jeito? Não sei. De avião, só pode. Porque não tem como, né, Dona Rosângela? Não tem como chegar no trabalho. ”

O desabafo de Ana Beatriz dos Santos, de 23 anos, em meio à greve dos rodoviários do Rio de Janeiro nesta terça-feira (29) rapidamente virou assunto nas redes sociais e foi parar nos trending topics, como um dos assuntos mais comentados da internet.

 

Muitos internautas começaram a pintar a tal Dona Rosângela como uma patroa carrasca, dondoca e implacável que obriga a funcionária a dar um jeito de chegar ao trabalho mesmo em meio a uma greve que complicou a vida de muitos trabalhadores na cidade.

Dona Rosângela também ficou sem ônibus

Mas a Dona Rosângela de verdade é uma encarregada de serviços gerais de 55 anos, moradora de Santa Cruz, na Zona Oeste da cidade, e que só chegou ao trabalho, em um condomínio do Recreio, na Zona Oeste do Rio, porque pegou carona com um supervisor.

Ela é chefe de Ana Beatriz, auxiliar de serviços gerais do condomínio.

Ela é chefe de Ana Beatriz, auxiliar de serviços gerais do condomínio.

“Eu não falei nada de avião, não. Ela que falou aquilo brincando, é o jeito dela de falar”, contou Rosângela de Souza ao g1.

Ela disse ainda que vinha falando, sim, com Ana Beatriz ao longo da manhã, mas dando orientações de como tentar chegar ao trabalho, dando dicas de onde pegar algum transporte.

“Só consegui vir para o trabalho porque um supervisor veio me buscar juntamente com mais três funcionários. Aqui em Santa Cruz não tem transporte mesmo. Fui falando com ela como fazer para vir, como chegar. Falei com ela para vir porque ela é nova no emprego. Começou agora, há um mês. Daí, atrasada a gente dá um jeito, mas faltar já pega mal com o patrão, né?”, diz Rosângela.

A encarregada contou que a volta para casa no dia tumultuado pela greve também só aconteceu porque conseguiu carona e que a região da Zona Oeste, onde mora, continua sem transporte adequado.

“Aqui é BRT ou van, mas as vans estão cobrando até R$ 20 e estão circulando até Campo Grande só. Em dias normais a passagem custa R$4,05. Aí não tem como”, disse.

Perfil fake

Dona Rosângela ficou tão famosa, que ganhou até um perfil fake nas redes sociais.

“Menina, avisa que não sou eu não. Tão dizendo que o fake postou até que vai demitir a Bia”, disse rindo .

Com informações do G1