Manaus/Am –  O secretário de Saúde, Anoar Samad, falou a flexibilização do uso de máscaras de proteção contra a Covid-19 no Amazonas.

Em entrevista nesta quarta-feira (17) ao portal G1, o médico chamou a atenção à sazonalidade vivida pelo estado com o inverno amazônico para refletir sobre as possíveis flexibilizações.

“Essa condição climática exige mais rigidez em qualquer medida de flexibilização, principalmente na questão de máscara”, disse ele, afirmando não ter previsão para liberar o uso do protetor facial.

Samad explicou ainda que, assim como as máscaras protegem da Covid, vão proteger de outras síndromes respiratórias que costumam aparecer nessa época do ano.

Segundo ele, o desconhecimento de vários aspectos da doença tem que ser levado em conta diante da sazonalidade do estado, que está sob o inverno amazônico.

Outro ponto citado por ele é a vacinação de pelo menos 85% da população para se pensar numa medida como essa.

Ao lembrar que as duas primeiras ondas da doença aconteceram nesse período do inverno, sendo a primeira onda em abril e a segunda em janeiro desde 2021, o secretário observou que estamos nos aproximando de janeiro de 2022, período em que a ocorrência de síndromes respiratórias por influenza e outros vírus aumenta, o indica a necessidade de reflexão a respeito do assunto.

Para Samad, é essencial alcançar metas de vacinação e taxas de internação, de óbitos e casos, em níveis aceitáveis para se pensar em flexibilizar medidas de segurança como o uso de máscaras e outros.