Simaria abriu o jogo sobre as frequentes brigas com, Simone, e disse ter passado a vida sendo comparada a irmã e sendo recriminada por ela.

Em entrevista ao colunista Leo Dias, Simaria relembrou a briga durante o Programa do Ratinho, no SBT. “O [programa do] Ratinho foi meu grito de socorro, porque tudo o que eu vou fazer sou recriminada pela Simone. ‘Cala a boca, não faz isso, fica quieta’. Você tem noção do que é passar 20 e tantos anos da sua vida sendo mandada calar a boca e não ser você mesma? Você é você mesmo ou um personagem. Você quer que eu engula mais? Eu não tenho vergonha de falar aqui não”, disse.

Sobre o atraso de mais de uma hora no show em Caruaru, Simaria alegou problemas de saúde por ter perdido o voo. “Eu não tinha condição de voar, por saúde, por muito stress. Cansada de muito trabalho e responsabilidade nas minhas costas. Eu não tenho mais necessidade de passar por isso, chegar em show atrasada por causa de logística mal feita, eu não preciso fazer 30 shows em um mês, eu não preciso passar fome e ficar o dia inteiro sem comer, como fiquei nesse dia”, disparou.

A cantora afirmou que ela e Simona têm visões diferentes sobre o negócio, mas garantiu que apesar das desavenças a dupla não vai acabar pelo menos por enquanto. “A irmandade é eterna. Agora essa questão da mulher empoderada, é porque ela não pode ser ela. ‘Eu te respeito, você me respeita. Eu gosto de decote, você não gosta porque é da igreja’. Essa conversa já existiu. Mas não param [as brigas], não consegue parar. Se eu e a Simone tivermos que trocar essa carreira para ter essa paz, a irmandade, a gente troca. No dia em que Simone e Simaria quiserem encerrar a carreira, será lindo”, finalizou.

Fonte: R7.com