TCE


Manaus – Thiago Agles da Silva, 32, e Deliomara dos Anjos Santos, 29, suspeitos de envolvimento na morte da artista venezuela Julieta Ines Hernandez Martinez, 38, tiveram a prisão convertida para preventiva durante audiência de custódia  na tarde deste sábado (6), em Manaus. De acordo com o juiz de direito Laossy Amorim Marquezini, a decisão foi tomada para que ordem pública fosse preservada, já que Thiago tentou fugir no momento da prisão. O magistrado também negou o pedido feito pela defesa, que seria a conversão da prisão para domiciliar. O casal foi preso em flagrante na última sexta-feira (4), no município de Presidente Figueiredo (a 117 quilômetros ao norte de Manaus). Relembre o caso A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) confirmou na noite deste sábado (6) que o corpo encontrado enterrado em uma área de mata é da artista Julieta Inés Hernández Martínez, 38, desaparecida desde o último dia 23 de dezembro. O corpo foi encontrado na noite desta sexta-feira (5), no município de Presidente Figueiredo (a 117 quilômetros ao norte de Manaus). O casal foi preso suspeitos de envolvimento no crime. A morte da artista já havia sido divulgada pelo “Circo di SóLadies, nem só Ladies”, no Instagram. O corpo de Julieta e partes da bicicleta que ela utilizava foram encontrados nas proximidades de um refúgio onde a artista estava hospedada. Na delegacia, os dois presos deram versões diferentes sobre o crime. A cicloviajante e artista tentava cruzar o País viajando de bicicleta, ela planejava seguir para Rorainópolis (RR) quando sumiu. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas informou que o corpo  foi identificado após o procedimento de necropapiloscopia. Confira a nota A Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas, por meio do Departamento de Polícia Técnico-Científica, identificou como sendo de Julieta Inés Hernández Martínez o corpo encontrado na noite desta sexta-feira em uma área de mata, no município de Presidente Figueiredo. A identificação foi realizada por meio do procedimento de necropapiloscopia, realizado pelo Instituto de Identificação do Aderson Conceição de Melo (IIACM) com apoio da equipe técnica do Instituto Médico Legal do Amazonas (IML).