MANAUS – Dois homens, de identidade não revelada, foram presos por suspeita de crime ambiental aos serem flagrados com quatro gaiolas, cada uma contendo uma ave Canoro, da espécie Oryzoborus angolensis, o Curió. A prisão ocorreu na sexta-feira (15), no Ramal Brasileirinho, zona leste de Manaus.

Segundo o Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb), a dupla estava em um veículo estacionado na via em uma área comumente frequentada por “passarinheiros”. Ao serem questionados sobre as aves silvestres, os suspeitos informaram que não tinham autorização legal para a atividade e transporte dos pássaros.

As aves e os materiais foram apreendidos e junto aos dois homens, conduzidos ao 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP). As aves silvestres, avaliadas em cerca de R$ 20 mil, foram encaminhadas ao IBAMA para avaliação de especialistas e procedimentos de soltura em tempo oportuno.

A Polícia Militar por meio de suas unidades ambientais orienta que, matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente ou em desacordo com a obtida, outorgada pela autoridade competente, configura crime ambiental, sujeitando seu(s) autor(es) às penalidades previstas em lei.