TCE

Uma câmera de segurança registrou o momento em que o mecânico João Carlos de Oliveira, de 29 anos, mata a tiros sua ex-namorada, Yasmin Santos de Queiroz, de 25, em Miracatu, no interior de São Paulo, no último domingo (12). O homem já havia atirado contra o pai da jovem, o funcionário público Francisco Xavier Marques, de 60, que também morreu.

Nas imagens, é possível ver João, sem camisa e com uma arma, avançando em direção a Yasmin, que chora de desespero. Fora do ângulo da câmera, o homem grita com a vítima e diz: “Já matei seu pai, agora é você”. Na sequência, ouve-se sons de tiros e pedidos de “desculpa” de João.

O homem foi preso na madrugada dessa segunda-feira (13). Ele disse à polícia “não se lembrar” de ter cometido os crimes.

Segundo o delegado Carlos Eiras, responsável pelo caso, a polícia recolheu as imagens que mostram o homem invadindo a casa da família e efetuando os disparos. Além dos tiros, João agrediu a mãe de Yasmin, que presenciou a cena, disse o delegado.

“Ele foi identificado como o autor do feminicídio e do homicídio. Também vai responder por agressão à mãe [de Yasmin]. Pedimos a prisão temporária”, afirmou Eiras.

Em depoimento, a mãe e esposa das vítimas disse que João Carlos invadiu a casa da família e fez os disparos. Ele fugiu do local do crime em um Volkswagen Gol. De acordo com a investigação, Yasmin tinha uma medida protetiva contra ele.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), o caso foi registrado como homicídio, feminicídio e descumprimento de medida protetiva de urgência na Delegacia de Miracatu.

VEJA O VÍDEO

Com informações Portal Metrópoles