Amazonas – O estado do Amazonas agora tem a lei Nº 5.817 de 31 de março de 2022, que obriga a realização do exame de conização em hospitais públicos de atenção à saúde da mulher, para a prevenção e o tratamento do câncer de colo uterino, mediante diagnóstico precoce. A autora da nova lei é a deputada estadual Nejmi Aziz (PSD), que desde o ano passado, busca garantir o acesso das mulheres amazonenses a este procedimento cirúrgico.

A conização é um procedimento no qual um pedaço do colo do útero, em formato de cone, é retirado para ser avaliado em laboratório. Essa análise é feita quando há a identificação de alguma alteração no resultado do exame preventivo, e pode confirmar ou não, o diagnóstico precoce de câncer. A deputada Nejmi Aziz afirma que “esta lei ajudará a reduzir os números alarmantes de mulheres acometidas por este tipo de câncer, que é evitável e tratável, quando descoberto precocemente” destacou a parlamentar.

Ainda de acordo com a nova lei, os estabelecimentos hospitalares públicos de atenção à mulher deverão divulgar a lei nº 5.817, de 31 de março de 2022, para que as mulheres possam ter conhecimento do direito nela assegurado. A lei também institui a Semana Estadual de Conscientização sobre Medidas de Prevenção do Câncer de Colo Uterino, para disseminar informações sobre medidas preventivas e educativas que contribuam para a prevenção e redução dos casos deste tipo de câncer no estado do Amazonas.

Ampliação da política de prevenção do câncer do colo do útero

Durante a campanha Março Lilás do ano passado, Nejmi Aziz foi recebida na sede do governo do estado, para discutir a ampliação da política de prevenção do câncer do colo do útero no Amazonas. Na ocasião, o governador Wilson Lima (UB), assinalou positivamente para a ampliação da conização na rede de saúde, prometendo estender o serviço na capital e implantar a conização nos municípios do interior.

Recentemente, o Governo do Amazonas anunciou oficialmente, as obras de construção do Centro Avançado de Prevenção do Câncer do Colo do Útero do Amazonas, o Cepcolu. Que será construído em um terreno ao lado da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon).

Segundo Nejmi Aziz “este centro será fundamental no combate ao câncer do colo do útero, e ajudará a mudar a realidade do estado do Amazonas, que infelizmente, lidera os índices de câncer uterino em todo o Brasil. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), 700 mulheres amazonenses poderão ser acometidas pelo câncer uterino, somente no ano de 2022. E este centro poderá contribuir com a redução destes números” finalizou Nejmi.

O centro de referência Cepcolu, terá quatro salas cirúrgicas e quatro consultórios para a realização do procedimento de conização. O Cepcolu também contará com um anfiteatro, onde serão ministrados cursos, treinamentos, habilitação e qualificação de profissionais de saúde nas patologias do trato genital inferior. No total, a área construída do centro será de 761, 25 metros quadrados e a previsão é que a obra dure quatro meses.