De autoria do senador Renan Calheiros, a obra busca deixar viva a memória de todas as pessoas quase 600 mil que morreram por conta da doença na pandemia

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, senador Omar Aziz (PSD/AM), será o relator do Projeto de Resolução Nº 46/2021, que cria o Memorial em Homenagem às Vítimas da Covid-19 no Brasil, apresentado pelo senador Renan Calheiros (MDB/AL), nesta terça-feira, 05/10, em Brasília. Segundo os autores da matéria, as mortes decorrentes da doença poderiam ter sido evitadas se o Poder Público tivesse agido conforme as recomendações científicas. Para eles, o memorial será um espaço para que as quase 600 mil vítimas da pandemia sejam sempre lembradas.

No Memorial, além de homenagear as vítimas e familiares, o Senado Federal também manterá gravado uma linha do tempo com os percalços daquela que é considerada uma das tragédias mais graves da história do País e que assolou de maneira violenta a população. De acordo com o senador Omar Aziz, o Memorial não será apenas uma homenagem, mas também um exemplo aos futuros congressistas de como encaminhar questões complexas como esta.

“Isso é para ficar na história do Senado Federal, para que futuramente, caso uma nova pandemia aconteça, ela seja gerenciada de forma diferente da que foi gerenciada dessa vez, em que a gente – volto a repetir – perdeu amigos, parentes, conhecidos, personalidades, e que deixou o lar de muitos brasileiros enlutados. O sofrimento dessas pessoas não tem volta, mas é possível a gente se preparar para, no futuro, quem estiver no governo de plantão não tome decisões equivocadas”, salienta Aziz.

Um projeto gráfico em vídeo foi apresentado pelo vice-presidente da CPI da Pandemia, senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP), mostrando como ficaria o Memorial depois de finalizado. A estrutura, que deve ser instalada em frente ao Congresso, conta com um espelho d’água e pedras que representam as unidades da Federação.