O deputado Adjuto Afonso (UB), defendeu nesta quarta-feira, 20, o retorno das sessões ordinárias de forma obrigatoriamente presenciais no plenário da Assembleia Legislativa do do Amazonas (Aleam).

Em aparte ao deputado Roberto Cidade (UB, presidente da Casa, que levou o tema à tribuna, Adjuto Afonso se posicionou de forma veemente contra a continuidade das sessões híbridas que vem deixando o plenário vazio, dificultando a celeridade e andamento dos trabalhos na Casa Legislativa, apoiando o discurso de Cidade.

As sessões da Aleam ocorrem todas as terças, quartas e quintas-feiras, a partir das 9h da manhã, mas, devido o formato híbrido, parte dos parlamentares não estão se fazendo presentes.

“A Câmara de Vereadores, o Congresso Nacional e grande parte das Assembleias Legislativas do país já estão realizando suas sessões de forma presencial, como era feito antes de forma obrigatória. Com o advento da vacina e os dados do Covid-19, já não é mais necessário o modelo híbrido. Então, que possamos ter urgente uma resolução da Mesa, que entre em vigor o quanto antes, para que se encerrem as sessões híbridas. Os deputados devem estar presentes na sessão. Não tem nada de errado em um deputado estar nas comunidades, no interior dos estado e justificar sua falta, ou seja, é um direito louvável, pois estamos também em atividade, mas como está não é justificável”, questionou Adjuto.

O Poder Legislativo do Amazonas adotou estratégias para continuar desenvolvendo os trabalhos durante a pandemia Covid-19. Novas tecnologias foram implantadas logo no início do período pandêmico, em março de 2020, com as sessões ordinárias sendo realizadas de forma remota.

 

 

Fonte: Assessoria de Imprensa do Dep. Adjunto Afonso

Foto: Ney Xavier