Foto: Ney Xavier

Em pronunciamento na manhã desta quinta-feira, 15, o deputado Adjuto Afonso (PDT), repercutiu iniciativas do Governo Federal e Estadual, que podem amenizar os prejuízos de micro e pequenos empreendedores, causados pela pandemia Covid 19. O parlamentar avalia que é um momento de ações estratégicas para retomar a economia no país.

Em âmbito federal, o governo criou um grupo de trabalho para avaliar a anulação de tributos sobre micro e pequenas empresas, e o Serviço Brasileiro de Apoio a Pequenas Empresas (Sebrae) vai operar com a Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa, analisando os setores mais críticos que precisam do perdão de dívidas.

“Os empresários querem de cinco a seis meses de perdão, e eu acho isso muito importante porque esses pequenos, micros e médios são justamente os que geram emprego e estão segurando emprego nesse país. Quando o governo abre mãos desses impostos, que não são muitos, certamente dá uma sobrevida para que esse micro e pequeno empresário continue atuando”, disse o deputado.

O parlamentar reiterou, ainda, que vai colocar a Frente Parlamentar de Apoio as Micro e Pequenas Empresas do Amazonas (Frempeei-Am), da qual é presidente, à disposição para auxiliar o Sebrae na identificação dos micros e pequenos empresários do Estado, que possam fazer parte desse processo.

 

Anistia estadual

No Amazonas, a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), deu andamento à anistia dos produtores rurais, micro e pequenos empresários, além de profissionais autônomos de baixa renda, que estão impossibilitados de pagar financiamentos.

“Não só o crédito emergencial que o governo está concedendo, como também a anistia que essa Casa aprovou, recentemente, em projeto do qual fui o relator, para aquelas pessoas que foram prejudicadas pela cheia. Nós viajamos para as Calhas do Juruá e Purus, acompanhando o governador do estado, e constatamos a entrega da carta que anistia os pequenos empresários. E, esse crédito emergencial tem sido o grande reforço para essas pessoas. Ao serem anistiados podem ter seu crédito restabelecido”, disse o deputado.

 

 

Fonte: Assessoria de Imprensa do Dep. Adjunto Afonso
Foto: Ney Xavier