Manaus (AM) – Uma adolescente de 17 anos se entregou à polícia após confessar, nesta sexta-feira (25), ter participado da execução da adolescente Lenita Silva da Silva, de 14 anos, em maio de 2020. O crime ocorreu na rua Carlota Bonfim, Ramal da Praia Dourada, no bairro Tarumã, zona oeste de Manaus.

Em depoimento à polícia, a menor, que na época tinha apenas 15 dias, contou que seria colega da vítima, e foi testemunha ocular do assassinato de Lenita. Ela resolveu se entregar porque vive apreensiva desde o dia do crime.

A adolescente afirmou, ainda, que os tiros foram disparos por um homem identificado como “Matheuzinho”.

Lenita foi morta após ser apontada como “X9”, ou seja, segundo os criminosos ela passava informações a membros de facções criminosas, e por isso entrou na mira dos pistoleiros.

O corpo da adolescente foi encontrado por populares que passavam pela região, na noite do crime, por volta das 23h20.

A adolescente deverá ser encaminhada à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), onde permanecerá à disposição da Justiça.