Serviço oferece refeições a preço simbólico e sopa de graça para pessoas em vulnerabilidade

O Governo do Amazonas se tornou referência na execução de políticas públicas de Segurança Alimentar e Nutricional na Região Norte. E o estado de Roraima agora se inspira nos restaurantes e nas cozinhas populares que funcionam em Manaus para criar seu projeto piloto desse tipo de equipamento público, a partir de 2022.

Nesta quarta e quinta-feira (29 e 30/09), a Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas) está recebendo uma comitiva de técnicos da Secretaria de Estado do Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes) do Governo de Roraima. A oferta de refeições a preço popular ou sopas sem custos é a pauta que une os dois governos.

Aprendizado – A comitiva roraimense é liderada pela servidora Rita Mello, que é a coordenadora estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan/Setrabes). Nesta quarta-feira (29/09), ela e sua equipe visitaram o restaurante popular do Novo Israel, a cozinha popular do Rio Piorini e o restaurante popular do Jorge Teixeira, nas zonas norte e leste da capital amazonense.

“A nossa secretária (Tânia Soares de Souza) nos mandou aqui no Amazonas para a gente conhecer os restaurantes e as cozinhas populares, que é para a gente também estar implantando dentro de Roraima, para atender Boa Vista e também os municípios”, disse Rita Mello.

Segundo a coordenadora da Caisan/Setrabes, os equipamentos públicos de segurança alimentar e nutricional que conheceu in loco no Amazonas são exemplos a serem seguidos. Ela aprovou as instalações físicas, o modelo de cadastramento, o cardápio e o público alvo do serviço, que são pessoas em situação de extrema pobreza, pobreza, baixa renda e trabalhadores informais.

“Esse modelo (de restaurante), era isso mesmo que a gente estava querendo levar para o nosso estado, devido à imigração e às pessoas que estão em vulnerabilidade, e a ideia é atender essas famílias. A gente vai abrir um primeiro (restaurante), mas com certeza vai ser ampliado”, enfatizou Rita Mello.

A gerente de Ações Descentralizadas de Segurança Alimentar e Nutricional (Gadsan/Seas), Kaliny Alves, destacou o trabalho desenvolvido pelo Governo do Amazonas na área social no que diz respeito ao direito humano à alimentação adequada.

“Nós aqui do Amazonas estamos servindo de referência para outros estados. Hoje, nesta visita, nós apresentamos todo o funcionamento dos restaurantes e das cozinhas populares, desde a produção das refeições até o servir dessas refeições para os nossos usuários”, destacou Kaliny.

Estrutura – A Seas administra quatro unidades de restaurantes populares (Centro, Compensa, Novo Israel e Jorge Teixeira), onde a refeição é vendida ao preço simbólico de R$ 1, e conta com a parceria público-privada do Governo do Amazonas, Yamaha, Inova e Coca-Cola/Grupo Simões. Esses equipamentos funcionam de segunda a sexta-feira, das 11h às 13h.

Já as cozinhas populares estão localizadas no Rio Piorini, Alfredo Nascimento e Parque São Pedro, com a oferta gratuita de sopas custeadas exclusivamente pelo Governo do Estado. O funcionamento é de segunda-feira a sábado, das 12h às 14h.

FOTOS: Miguel Almeida/Seas