Um cadáver que pode ser do policial Militar Charles Farias, desapareceu nesta sexta-feira (5), do local onde moradores de uma comunidade próximo ao Careiro da Várzea, o encontraram e o deixaram amarrado até a chegada de resgate.

Segundo informações da Polícia Civil, Charles e mais 4 amigos haviam saído para pescar na segunda-feira (1º) por volta das 4h30 na comunidade do Marrecão, próximo ao município de Manacapuru, quando foram abordados por ‘piratas do rio’, que começaram a disparar contra as vítimas. Charles e os amigos se jogaram no rio, porém, apenas três vítimas conseguiram chegar nadando na comunidade, um deles, está internado baleado em um hospital de Manaus.

Um dos homens que estavam desaparecidos, Daniel Bruno Nunes de Souza, de 21 anos, foi encontrado em estado de decomposição dois dias depois. Já um corpo, que seria de Charles, foi encontrado por boiando nesta sexta-feira, próximo a uma comunidade no Careiro. Os ribeirinhos o amarraram com uma corda e o deixaram no rio até o acionamento do Corpo de Bombeiros.

Quando os mergulhadores chegaram no local encontraram apenas a corda. Foram feitas buscas de superfície por 3 horas, mas nada foi encontrado.

Por conta do horário, dificuldade de visibilidade, a equipe retornou para a capital.

A ocorrência permanecerá aberta no Centro de Operações e deverá ter continuação amanhã pela manhã do sábado (6).

O irmão da vítima, não tem dúvidas de que o corpo seja do policial, pois recebeu uma foto do cadáver e reconheceu uma tatuagem no braço do irmão.