Foto: Divulgação

Em julho deste ano uma descoberta feita pela advogada e estudante de medicina Priscila Karine, residente em Teresina, trouxe graves consequências para crianças de sua família. A filha de Priscila, de 12 anos, afirmou que foi abusada dos 5 aos 10 anos pelo seu primo, o estudante de medicina Marcos Vitor Aguiar Dantas Pereira, 22 anos, enteado de sua tia.

Logo após a família descobrir o caso, a irmã de Marcos Vitor, de 9 anos, também revelou ter sido vítima de estupro. O caso foi levado à Polícia Civil no dia 31 de agosto, e a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) já deu início às investigações.

Logo após a filha e a sobrinha revelarem os abusos, Priscila Karine foi procurada por mais duas sobrinhas e outras duas primas do estudante, que disseram também ter sofrido abusos. Há ainda a suspeita de que ele tenha abusado da outra irmã pequena, de apenas 3 anos. Com informações do gp1.com.br

Marcos é estudante de medicina em uma escola de ensino superior privada em Manaus, cidade onde reside há cerca de dois anos. O universitário utilizou as redes sociais para se declarar sobre o caso. Longe de negar as acusações, Marcos Vitor apenas definiu que tudo será esclarecido sob as investigações dos órgãos competentes.

Publicação de Marcos Vitor

Mais informações em instantes.