O HPS 28 de Agosto está apoiando na implementação da metodologia na unidade

A Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM) continua avançando no aperfeiçoamento do atendimento nas unidades de urgência e emergência, mesmo em período de pandemia, com expansão da metodologia Lean para o Hospital e Pronto-Socorro da Criança da Zona Oeste (HPSC-ZO). A metodologia está inserida no Programa Saúde Amazonas e é voltada para a redução do tempo de permanência do paciente na unidade e diminuindo a taxa de ocupação.

O Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto está atuando como apoiador na implementação dessa metodologia no HPSC-ZO, pois a unidade de assistência ao paciente adulto adotou o Lean nas Emergências, projeto do Ministério da Saúde em parceria com o Hospital Sírio-Libanês, há um ano, que também foi implantado nos HPS Platão Araújo e João Lúcio.

Na quarta-feira (22/09), equipes do HPSC-ZO e do 28 de Agosto, juntamente com a SES-AM, reuniram-se para avaliação do diagnóstico do fluxo de atendimento da unidade e de como deve ser realizado esse trabalho de implementação do Lean na rotina de assistência. Também foram mostrados avanços na organização de ambientes da unidade.

A secretária executiva adjunta de Atenção à Urgência e Emergência da SES-AM, Mônica Melo, parabenizou a gestão do HPSC-ZO pela iniciativa de adotar as ferramentas do Lean e, também, a direção do Hospital 28 de Agosto em se prontificar a auxiliar. Conforme a secretária, esse apoio também deve ser dado pelos HPS Platão Araújo e João Lúcio a outras duas unidades da capital.

“As ferramentas da metodologia Lean já foram implantadas nos três grandes HPS da capital. E, agora, eles serão apoiadores na expansão deste trabalho, que objetiva a redução da ocupação e do tempo de permanência do paciente nas unidades, levando em consideração a particularidade de cada unidade. O HPSC da Zona Oeste está sendo pioneiro na adoção do Lean, seguindo aperfeiçoando seu atendimento”, explicou a secretária.

A diretora do HPSC-ZO, Juliana Medeiros, disse que a unidade busca a eficiência na assistência ofertada a todos os pacientes, adequando-se para reduzir o tempo de permanência dos pacientes internados e daqueles que buscam o ambulatório da unidade, para que logo possam seguir o acompanhamento em unidades da Atenção Básica.

“Com o Lean a gente notou a evolução na questão dos atendimentos; e na diminuição do tempo de espera por procedimentos e aumento do fluxo de atendimentos dentro dos HPS. Por meio do projeto Lean a gente verifica que, com a implementação das ferramentas, isso pode acontecer de uma forma mais eficiente na nossa unidade. Então, nessa mesma proporção é que a gente quer trazer essa metodologia do hospital adulto para a pediatria, mas é claro que dentro das nossas especificidades”, informou a diretora.

O fluxo de atendimento no HPSC Zona Oeste já sente os avanços com a identificação do que pode ser melhorado, mas o prazo de implementação das metodologias Lean termina em dezembro deste ano.

FOTOS: Geraldo Farias/SES-AM e Rodrigo Santos/SES-AM