TCE


Ainda internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, Faustão mandou um recado carinhoso aos seus fãs e pessoas que torceram por sua cirurgia. O apresentador, que recebeu o coração, por meio de um transplante, fez questão de agradecer publicamente a família do jovem de 35 anos, que morreu, e lhe deu a oportunidade de viver.

“Quero agradecer as manifestações de milhões de pessoas…Estou com voz ainda assim porque fui entubado.
Já estou andando. Não sinto nada, nenhuma dor. Estou completamente recuperado. Quero que todo mundo tenha certeza do que é um tarnsplante. De 200 e poucos transplantes, 60 pessoas esperaram menos de um mês para a cirurgia. Eu dei sorte nesta fila. Quero fazer um agradecimento ao José Pereira da Silva, pai do Fabio, que teve generosidade e proporcionou que eu estivesse vivo. Eu fico emocionado em dizer isso. Quero agradecer o Edson, irmão do Fabio, a Jaqueline, a viúva…São pessoas das mais humildes. Me ajudaram. Eu sei que estão falando bobagens na internet….O importante é saber que estou aqui muito emocionado e com uma recuperação é fantastica”, disse emocionado.

Ele completou: “Quero fazer do Brasil o primeiro doador de orgãos do mundo. Faz só tres dias que fui transplantado e estou assim… Que Deus de em dobro a vocês tudo o que eu recebi… Eu volto a falar com vocês, que fizeram uma corrente absurda! Para mim foi uma surpresa, eu já estava afastado da TV”.

Faustão terminou o vídeo agradecendo novamente a família do doador de órgão e disse que pretende conhecê-los pessoalmente.

Quem é o doador?

Fábio Cordeiro da Silva, de 35 anos, foi o doador do coração para Faustão. O jovem morreu no sábado, 26 de agosto, em Santos, litoral de São Paulo, após sofrer um acidente vascular cerebral AVC). Durante o programa “Balanço Geral SP”, da Record TV, de segunda-feira, 28 de agosto, o pai do rapaz conversou com a atração e falou dessa possibilidade.

https://www.instagram.com/p/CwnjYM3rxzT/?utm_source=ig_embed&utm_campaign=embed_video_watch_again

 

Segundo o pai de Fábio, ele acredita que o filho tenha sido mesmo o doador. Ele disse ainda que sempre assistiu aos programas de Faustão e que deseja boa recuperação.

Vale dizer que, as informações sobre a identidade do doador e do receptor são sigilosas e protegidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que é quem organiza a fila de transplantes. Sabe-se que Faustão era o segundo na fila.

 

 

 

Fonte: O Fuxico

Foto: Divulgação