O clima junino na Zona Leste segue a todo vapor com programação variada para toda família. O anarriê segue até o dia 3 de julho. E neste fim de semana, tem atração para todos os gostos. O evento é gratuito, ocorre da 18h às 24h, e tem a assinatura do Instituto Cultural de Deporto e Lazer do Estado do Amazonas (ICDLAM).

Além das danças típicas que abrilhantam a festa, o Festival Folclórico da Zona Leste, conta com uma variedade de atrações musicais.

“Até o final do evento passarão por aqui mais de 30 bandas dos mais variados ritmos, são quase 170 danças típicas. Tudo para agradar de A à Z, porque nosso público é exigente e diversificado”, avalia o presidente ICDLAM, João Gomes.

Dentre as atrações, nesta sexta-feira (17), o Forró Festança; Sábado (18) é a vez de Os Meninos do Xote; domingo (19), tem o Trio Du Vale; na segunda (20), o agito fica por conta de Diana Camila, e terça-feira (20), quem dará o ar da graça na ZL é o Marcelão.Com.

De acordo com a organização do evento, o “Festival Folclórico da Zona Leste”, é um projeto que tem como objetivo estimular a cultura popular e oferecer oportunidade de geração de renda para os empreendedores das comunidades adjacentes.

“E todas as atrações da semana se apresentam paralelo às danças regionais, barracas com comidas típicas, diversão para a criançada. E a satisfação de cumprirmos com o propósito do nosso instituto que é ajudar na geração de emprego e renda da nossa comunidade. No caso do evento, em torno de 600 empregos, entre diretos e indiretos”, reforça Gomes.

Sobre o ICDLAM
O instituto é uma organização sem fins lucrativos, fundada em 18 de outubro de 2011 e reformulada em 10 de novembro de 2015, com sede no bairro do Jorge Teixeira, na Zona Leste da cidade.

Há mais dez anos, o ICDLAM, atua na elaboração e execução de projetos sociais e culturais, oportunizando entretenimento e geração de renda para as comunidades de Manaus.

Parceiros
O Instituto Cultural de Deporto e Lazer do Estado do Amazonas tem como parceiros, o Mesa Brasil Sesc; a prefeitura Municipal de Manaus; o Fundo Manaus Solidária; a Secretaria de Cultura e Economia Criativa; e a Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas).

Foto: Eligelson Gomes/ICDLAM