O homem suspeito de incendiar cinco carros e uma moto no bairro Colégio Batista, na Região Nordeste de Belo Horizonte, disse à polícia que cometeu os crimes por “estar nervoso”. Ele ainda teria usado crack momentos antes.

 

Imagens de circuito de segurança mostram o homem de 26 anos levando o cachorro para passear enquanto ateava fogo nos veículos.

 

O animal estava com ele no momento da prisão, na manhã desta terça-feira (20), o que ajudou a identificá-lo. O suspeito foi encontrado dormindo em casa, também no Colégio Batista.

“Em seu quarto, ele estava dormindo com a mesma roupa que aparece nas imagens e confessou sem motivo justificável. Ainda indicou instrumentos usados nos incêndios”, disse o delegado Eduardo Hilbert Martins.

Ainda de acordo com o delegado, o homem ateava fogo, observava o veículo em chamas e aguardava a presença de curiosos. O suspeito chegava a conversar com eles, enquanto os bombeiros eram chamados, como mostra a foto abaixo.

Segundo a polícia, o homem já era investigado por outro incêndio no bairro, além de furto.

Veja o vídeo:

 

Ida e volta para casa

Segundo a polícia, por volta das 21h desta segunda-feira (19), o homem incendiou o primeiro veículo, na Rua Itamonte. Ele retornou para casa, buscou mais espuma e, com ajuda de um isqueiro, ateou fogo em outro carro, desta vez na Rua Pouso Alegre.

 

Por volta das 23h, ele repetiu a ação na rua Varginha.

 

Já de madrugada, o homem incendiou um carro e uma moto na Rua Plombagina, onde vivem uma mulher de 89 anos e um homem de 96. Os dois foram levados para o hospital por causa da fumaça inalada.

Por volta das 1h10, mais um carro foi incendiado, desta vez na Rua Saldanha da Gama.

 

Fonte: G1