TCE


O projeto “Mujeres Fuertes” que apoia mulheres refugiadas, migrantes e mães solos a iniciarem ou fortalecerem o seu próprio negócio na área de gastronomia está com inscrições abertas, até o dia 9 de fevereiro, para 50 participantes.

A iniciativa é executada pela Organização da Sociedade Civil (OSC) Hermanitos, que atua no Amazonas e em Roraima desenvolvendo uma série de ações voltadas ao público de pessoas migrantes e refugiados.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas por meio do link: abre.ai/iJJE. No total, serão 50 mulheres beneficiadas pelo projeto, que é voltado principalmente para mães solos, sem cônjuge, sem rede de apoio e que enfrentam dificuldades no dia a dia para cuidar de seus filhos.

As mulheres selecionadas participam de uma jornada de seis meses com aulas sobre vários temas, incluindo gestão de negócios, educação financeira, técnicas de vendas e alcance de clientes.

“Essa é a sexta edição do projeto Mujeres Fuertes, que já beneficiou aproximadamente 250 mães refugiadas e migrantes só em Manaus. A iniciativa também é executada em Boa Vista (RR). Elas participam de vários treinamentos e ainda recebem apoio para iniciarem seu negócio na área de gastronomia. É uma iniciativa pioneira do Hermanitos, que só é possível ser executada com recursos provenientes de reversão trabalhista do Ministério Público do Trabalho Amazonas e Roraima (MPT AM/RR)”, comenta a coordenadora do projeto, Ana Vasconcelos.

O projeto também tem apoio da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), do Tribunal Regional da 11ª Região (TRT 11° Região) e do Instituto Manas.

Sobre o Hermanitos

A OSC Hermanitos tem como principal objetivo promover iniciativas de acolhimento, atividades culturais, empreendedorismo e a melhoria da qualidade de vida de pessoas refugiadas e migrantes venezuelanas em Manaus, por meio da inserção no mercado local de trabalho e a promoção da dignidade. Saiba mais sobre a instituição, como apoiar e seus projetos no site: www.hermanitos.org.br.