Coari – O Prefeito de Coari, Keitton Pinheiro, recebeu com alegria a confirmação da inclusão do município no novo Mapa do Turismo Brasileiro, iniciativa que norteia a definição de recursos e de políticas públicas com foco no desenvolvimento do setor. A informação foi divulgada, na última segunda-feira (28), pelo Ministério do Turismo. De acordo com a atualização, Coari é um dos municípios da região turística Polo Médio Solimões.

Para Keitton Pinheiro, o resultado demonstra o compromisso da sua gestão com o fortalecimento dos setores que são fundamentais para o desenvolvimento social e econômico da cidade e da população coariense. “Nossa prioridade é continuar contribuindo para a melhoria da qualidade de vida das pessoas e o turismo é uma atividade importante para alcançarmos tal fim, pois gera emprego e renda para muitas famílias”, destacou.

 

 

E já pensando em alavancar o crescimento do setor, de acordo com o prefeito, foi elaborado pela Secretaria Municipal de Produção Rural, Meio Ambiente e Turismo, o “Plano Municipal de Turismo”, que propõe um conjunto de ações que conduzirão e orientarão a atuação do poder público no período de 2022 a 2023. O objetivo é o desenvolvimento sustentável da atividade turística, em seus aspectos econômico, social, cultural e ecológico.

“Esse plano apresenta o que já sabíamos. Coari possui muitas potencialidades e diversidades de recursos naturais e culturais que podem ser explorados e apropriados pela atividade turística de forma planejada e sustentável, contribuindo na geração de emprego, renda, tributos e desenvolvimento social para o município, bem como tornando-o em um importante destino indutor da região turística”, apontou Keitton Pinheiro.

O plano evidencia diversas opções turísticas ligadas à floresta, lagos e rios e suas belíssimas praias, além do encontro das águas do rio Solimões e Lago de Coari. Tem ainda a pesca esportiva, que está em pleno desenvolvimento no município, o mesmo podendo acontecer com a atividade de vivência de práticas rurais (manejo da terra, criação de animais, plantio, produção artesanal de produtos, entre outros).

O documento também enfatiza que o município tem um enorme potencial para o turismo indígena, com uma variedade de elementos tradicionais como dança, artesanato, pintura, canto e reza, língua nativa, bebidas e comidas típicas. A mesma coisa na área gastronômica, que conta com vários restaurantes, bares e cafés que utilizam os alimentos regionais em seus cardápios, como o açaí, a castanha, a banana e os peixes.

Outro ponto forte é a infraestrutura urbana. A cidade tem ruas asfaltadas e a sinalização viária é uma das mais completas do interior do Estado. Além disso, há diversos empreendimentos de hospedagem que demonstram capacidade de atender bem a uma demanda de turismo, com características distintas para atender às necessidades e exigências dos mais diversos visitantes.