A disseminação de listas em redes sociais e aplicativos de mensagens classificando moradores como ‘chatos’, ‘velhacos’ e ‘cornos’ virou caso de polícia em Candelária, no Vale do Rio Pardo, a 180 quilômetros de Porto Alegre. O assunto vem causando constrangimentos na cidade de 31,4 mil habitantes.

Inicialmente eram três listas, mas no meio da semana começou a circular uma quarta, classificando moradores como usuários de drogas. A delegada Alessandra Xavier de Siqueira disse ao jornal Gazeta do Sul, de Santa Cruz do Sul, que a Polícia Civil vem sendo procurada por pessoas que aparecem nas listas. E a orientação é para que registrem ocorrência policial.

A delegada avalia que, mais do que um constrangimento virtual, o caso pode ser classificado como crime contra a honra. Ela reforça que somente a partir do registro da ocorrência que a Polícia pode agir. E garante que há como identificar os responsáveis. Alessandra alerta ainda que repassar as listas também pode gerar responsabilização. ‘Isso incide no crime de difamação’, informou a delegada. FONTE: Uol