TCE

Presidente realiza novas reuniões nesta segunda-feira para discutir ações de socorro para o RS

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) adiou a viagem que faria para o Chile entre os 17 e 18 de maio para acompanhar a situação do Rio Grande do Sul. Conforme nota publicada Secretaria de Comunicação da Presidência da República na manhã desta segunda-feira (13/5) a viagem “foi adiada pela necessidade de acompanhamento da situação das enchentes no Rio Grande do Sul e de coordenação no atendimento à população afetada e nas tarefas de reconstrução.”

A agenda no Chile começaria na sexta-feira (17/5) e teria o objetivo de estreitar as relações diplomáticas entre Brasil e Chile. Lula teria uma reunião com o presidente Gabriel Boric e participaria de um fórum empresarial organizado pela Apex Brasil. 

Na manhã desta segunda-feira (13/5) Lula tem uma reunião com o ministro da Fazenda Fernando Haddad e com o ministro da Casa Civil Rui Costa para discutir novas ações para o Rio Grande do Sul, entre elas a suspensão do pagamento da dívida do estado com a União.

O governo do Rio Grande do Sul prevê que será necessário R$19 bilhões para reconstruir o estado. Já a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) estima um prejuízo de  R$ 8,4 bilhões para os 446 municípios atingidos pelas cheias. Os dados são preliminares.

O Rio Grande do sul enfrenta a maior tragédia climática do país. O mais recente boletim da Defesa Civil do estado aponta que 143 morreram durante as cheias, 125 estão desparecidos e 806 feridos até o momento.

Fonte: Correio Braziliense

Foto: Divulgação