InícioBRASIL'Minha filha está assustada', diz pai de garota de 12 anos que...

‘Minha filha está assustada’, diz pai de garota de 12 anos que foi xingada por PM na Bahia

Xingamentos foram proferidos depois que a adolescente quebrou retrovisor do carro dele. Militar foi transferido de unidade e responderá processo. Jovem foi procurado pela Polícia Militar que prestou apoio.

O pai da adolescente de 12 anos que foi xingada por um policial militar em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, disse que a garota está “assustada” com a situação. O militar será transferido de unidade e responderá a um processo disciplinar na Corregedoria da corporação.

“Minha filha está assustada”, disse Jailton Santos, em entrevista à TV Bahia.

Jailton contou também que vizinhos e familiares ficaram abalados com a situação.

“Ela é uma criança maravilhosa. Todo mundo aqui na rua ficou emocionado, as pessoas choraram. Minha irmã está muito abalada, preocupada, porque ela nunca passou por isso”, afirmou.

Segundo Jailton Santos, a Polícia Militar procurou a adolescente para prestar apoio.

“A Polícia Militar nos abraçou, foi um amor, um carinho. Explicou a ela que não é para ficar com medo e nem com trauma porque acontece, mas não são todos os militares que são assim. Eu acredito que breve, breve, ela vai esquecer de tudo isso”, revelou.

Agressão verbal

A agressão verbal ocorreu na terça-feira (19), depois que a garota se chocou, sem intenção, com o retrovisor do carro o militar, enquanto seguia para a escola. O equipamento foi danificado. Além de hostilizar a adolescente, o PM também gritou com uma idosa que passava pelo local, e pedia calma.

O nome do policial não foi divulgado pela Polícia Militar. No entanto, a corporação destacou que não compactua com o comportamento dele, e que a conduta registrada em vídeos, que viralizaram nas redes sociais, difere dos ensinamentos dos cursos de formação.

Uma das gravações mostra o momento em que o policial grita com a adolescente, que está com farda de uma escola e mochila nos ombros. A garota parece assustada. Nas imagens, é possível ver que o policial retém a garota na rua, até ela informar o telefone do pai.

Batida em retrovisor não foi intencional

A mãe da adolescente, Lislane dos Santos, contou que a garota se chocou com o carro do policial porque precisou desviar de um buraco de esgoto que tinha na calçada. Ela disse ainda que a filha viu o automóvel, mas achou que o motorista daria prioridade à passagem dela, por tratar-se de pedestre.

“Além de ter um buraco na calçada, a rua é apertada por causa de oficinas que deixam carros de um dos lados da pista. O outro lado é cheio de mato e não dá para passar. Por isso que ela estava no “meio da rua” e se bateu no carro do homem”, relatou a mãe da estudante.

As imagens não mostram o momento em que o equipamento foi quebrado, mas revelam as agressões verbais e insultos contra a dignidade sexual da garota.

“Um bando de mal educado, quebra a porra dos outros e depois vem com mimimi. Espero que seu pai não crie problema para resolver a porra do meu negócio, senão vai ser pior”, gritou o policial militar.

Em outro trecho do vídeo, ele fala sobre o custo que teria com o conserto do retrovisor, faz novos xingamentos e ainda pede para a estudante pegar na rua o pedaço do retrovisor que teria caído.

“Você sabe quanto custa uma porra dessa? Vá ali e pegue o pedaço que caiu no meio da rua para você aprender a ter educação. Vá que eu vou ligar para seu pai agora”, disse o homem.

 

Fonte:  https://www.macajubaacontece.com.br



Artigos Relacionados

LEIA MAIS