Mundo – O corpo da modelo russa Gretta Vedler, 23 anos, foi encontrado pelas autoridades dentro de uma mala, no interior de um automóvel. De acordo com o jornal britânico The Mirror, o crime foi cometido pelo namorado da vítima há pouco mais de um ano.

Kotovin confessou à polícia russa que estrangulou Vedler e, posteriormente, colocou seu corpo na mala dentro do carro, que foi abandonado na região de Lipetsk. A motivão seria uma dívida entre o casal.

Após o crime, o assassino se passou pela vítima nas redes sociais, ao atualizar os perfis da modelo, a fim de dar a impressão para os parentes e amigos de que ela estava viva. Porém um amigo da modelo suspeitou das aparições na internet e comunicou a polícia sobre um possível desaparecimento.

Vedler ficou famosa pouco antes do assassinato após atacar o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Ela chamou o líder político de “psicopata” na época. Quando sumiu, suspeitas de motivação política foram levantadas, mas as autoridades russas descartaram na sequência.