O evento Baile do Embrasa, marcado para este sábado (30/10), no espaço de shows Alto do Andú, na região da Avenida Paralela, em Salvador, Bahia, foi proibido pela Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). A decisão foi tomada após traficantes ameaçarem MC Poze, uma das atrações do evento, segundo o órgão. Equipes de inteligência apuram uma possível rixa entre organizações criminosas e o artista, além da existência de um vídeo onde ele aparece armado.

 

A Secretaria da Segurança Pública emitiu, nesta sexta-feira (29/10), a Portaria 284/2021, que determina a não realização do evento. A previsão é que o documento seja publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) de sábado.

 

A organização do Baile do Embrasa usou as redes sociais para se pronunciar sobre o caso e disse que está ciente da decisão. Além disso, informou que tenta resolver a situação da “melhor maneira” e pediu para o público não se preocupar, que “não ficará desamparado”.

Em setembro, um show do cantor, marcado para Manaus, foi cancelado pela mesma razão.

 

O funkeiro MC Poze, que tem mais de oito milhões de seguidores no Instagram, é da favela do Rodo, em Santa Cruz, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Segundo o site G1, em depoimento à polícia, o artista já confirmou que foi traficante entre os anos de 2015 e 2016, na comunidade onde nasceu. Ele teria exercido as funções de transportar e vender drogas, mas afirmou aos policiais que abandonou o tráfico quando a milícia invadiu a localidade.

A coluna LeoDias entrou em contato com a assessoria de imprensa de Poze, mas até o fechamento desta publicação, não havia recebido um posicionamento oficial sobre o caso.

Fonte: Metrópoles