Mundo – A bagatela de R$ 211,2 bilhões (US$ 44 bilhões) oferecida pelo bilionário Elon Musk, o homem mais rico do mundo, para comprar o Twitter equivale a 9,2% dos R$ 2,249 trilhões produzidos pelo Brasil no primeiro trimestre deste ano.

O resultado da economia nacional no período compreendido entre os meses de janeiro e março deste ano foi puxado pelo desempenho do setor de serviços, que totalizou R$ 1,3 trilhão, ou 16,2% da oferta feita pelo bilionário para se tornar dono do Twitter. O percentual é semelhante ao desembolsado pelas famílias no período (R$ 1,4 trilhão).

A bolada oferecida por Musk, dono da Tesla e da SpaceX, também supera toda a produção trimestral do agronegócio (R$ 183,6 bilhões) e é pouco menor que o consumo do governo (R$ 381,6 bilhões), o resultado da indústria (R$ 381,6 bilhões) e a Formação Bruta de Capital Fixo (R$ 42 bilhões).