TCE

O Papa Francisco manifestou, neste domingo (5), sua solidariedade às famílias afetadas pelas fortes chuvas no Rio Grande do Sul, em especial àqueles que perderam parentes e os que tiveram que abandonar as residências em decorrência da tragédia climática.

“Asseguro a minha oração pelas populações do estado do Rio Grande do Sul, no Brasil, atingidas por grandes inundações. Que o Senhor acolha os mortos e conforte os familiares e quem teve que abandonar suas casas”, afirmou o Papa, dirigindo-se aos fieis na Praça de São Pedro, no Vaticano.

No início da manhã de domingo uma grande comitiva liderada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, acompanhado dos presidentes da Câmara, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco, desembarca em Porto Alegre para prestar solidariedade às famílias. Eles vão acompanhar de perto os trabalhos das equipes federais, estaduais e municipais, cuja prioridade neste momento é salvar vidas e articular ainda mais o apoio do Governo Federal ao Rio Grande do Sul, de modo que as ações possam ser agilizadas em todas as frentes.

Desembarcam em Porto Alegre os ministros Rui Costa (Casa Civil), Jose Múcio (Defesa), Fernando Haddad (Fazenda), Renan Filho (Transportes), Silvio Costa Filho (Portos e Aeroportos), Camilo Santana (Educação), Nísia Trindade (Saúde), Luiz Marinho (Trabalho e Emprego), Wellington Dias (Desenvolvimento Social), Marina Silva (Meio Ambiente), Jader Filho (Cidades), Márcio Macêdo (Secretaria-Geral da Presidência) e Alexandre Padilha (Relações Institucionais).

Os ministros Paulo Pimenta (Secom) e Waldez Góes (Desenvolvimento Regional) estão na capital gaúcha desde o sábado (4/5) para coordenar o posto de comando do Governo Federal no estado. Além deles, o presidente do Tribunal de Contas da União, Bruno Dantas; o ministro do STF Edson Fachin; e o comandantes do Exército, general Tomás Paiva; integram a comitiva.

Com informações da assessoria