A iniciativa é coordenada pela Secretaria Executiva de Direitos da Criança e Adolescente (Sedca)

A Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) e a Universidade Nilton Lins assinaram, na quinta-feira (14/07), um Acordo de Cooperação Técnica que visa a concessão de cursos de nível superior para egressos do sistema socioeducativo do estado. A assinatura do acordo ocorreu na sede da instituição de ensino, no Parque das Laranjeiras, zona centro-sul de Manaus.

A iniciativa faz parte do projeto “Conectando ao Futuro”, coordenado pela Secretaria Executiva de Direitos da Criança e Adolescente (Sedca) vinculada à Sejusc, e tem por objetivo a ressocialização e o desenvolvimento educacional de adolescentes egressos, por meio de cursos de ensino superior, conforme grau de escolaridade dos adolescentes. Além disso, proporciona desenvolvimento de habilidades e conhecimentos específicos que contribuam para ampliação de oportunidades na vida deles.

O titular da Sejusc, Emerson Lima, destacou o compromisso com os socioeducandos do estado e ressaltou que as bolsas são uma grande chance para os egressos recomeçarem o caminho na sociedade.

“Nosso compromisso é propiciar aos adolescentes que cumprem medidas socioeducativas, uma possibilidade de cursarem o ensino superior. E isso surge por meio do Acordo de Cooperação com a Nilton Lins, a qual nós agradecemos muito, por ter a sensibilidade de reconhecer que nós precisamos dar oportunidade para os egressos. O  Amazonas é referência no Brasil, pois temos dentro do sistema socioeducativo, um programa chamado #Conectados que oferece aos adolescentes não só oportunidades acadêmicas, mas profissional também”, disse o gestor.

A reitora da Universidade Nilton Lins, profª. Giselle Lins, reforçou que a educação além de mudar o ser humano é o salto para se estar numa sociedade mais justa.

“A educação muda o ser humano. Então, a universidade é a porta de entrada, receber esses alunos aqui, sem dúvida, nos enriquece. Nossa instituição gera oportunidades e é muito importante ter jovens que querem aprender. Nós temos o papel de gerar na prática, melhor qualidade de vida e já fazemos isso há 33 anos. A Nilton Lins está muito feliz em fazer parte desse projeto”, ressaltou Giselle.

Oportunidade

A iniciativa conta com cinco bolsas de estudos, três já estão disponíveis para o próximo semestre, com cursos de Direito e Engenharia da Computação. Existe um processo seletivo que é realizado por uma equipe técnica com psicólogos, assistentes sociais e pedagogos que selecionam os adolescentes. Muitos já participam do sistema socioeducativo com o Enem, e as notas vão ser levadas em consideração.