TCE


A Prefeitura de Manaus iniciou nesta segunda-feira, 19/6, nas unidades da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), uma intensificação da oferta de serviços voltada aos migrantes. O evento é referente ao Dia Nacional do Migrante, celebrado em 19 de maio, e se estenderá até quinta-feira, 22/6, nas unidades de todos os Distritos de Saúde, uma vez que o Dia Nacional do Refugiado acontece nesta terça-feira, 20/6, e o Dia Mundial do Migrante no próximo domingo, 25/6.

A programação compreende a realização de palestras e rodas de conversa sobre os direitos dos migrantes e refugiados e diferenças culturais, prevenção de hepatites, consultas médicas e de enfermagem, testagem rápida para detecção de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs/HIV), aferição de pressão arterial, glicemia capilar, palestra sobre saúde bucal e distribuição de kits odontológicos, distribuição de medicamentos e atualização do cartão vacinal.

A Unidade de Saúde da Família (USF) Vicente Pallotti, localizada na rua Apurinã, no bairro Praça 14 de Janeiro, zona Sul, intensificou a oferta dos serviços enfocando o acolhimento humanizado aos usuários migrantes.  A enfermeira da Gerência de Atenção à Saúde (Geats) do Disa Sul, Alessandra Petillo, salientou que as datas comemorativas aos migrantes são oportunas para reforçar as ações rotineiras das unidades.

“Essa programação é fundamental para propagar ações de promoção da saúde dos migrantes e refugiados. Nós da Semsa, abraçamos esta causa o ano inteiro enfatizando a importância de serviços de atenção, promoção e vigilância já realizados rotineiramente pela Rede de Atenção Primária nas diferentes zonas de Manaus”, assinalou.

A atividade, coordenada pela Divisão e Promoção da Equidade às Populações Vulneráveis, do Departamento de Atenção Primária (Diveq/DAP), será desenvolvida nos próximos dias pelas equipes técnicas de atenção, vigilância em saúde dos Distritos de Saúde com o apoio da Organização Internacional para Migração (OIM).

A diretora da USF Vicente Pallotti, Nonata Brazão, falou sobre o atendimento ofertado aos migrantes e destacou o compromisso de sua equipe e de todos os servidores da Semsa no acolhimento dos migrantes. “As equipes são muito envolvidas no cuidado à saúde e fazem um amplo trabalho de orientação e sensibilização dos migrantes e refugiados sobre a importância de cuidar da saúde”, acentuou.

Para a missionária evangélica Corina Buys, da África do Sul, que veio com a família para atuar como missionária junto aos venezuelanos, falou que a parceria e o apoio recebido na UBS Vicente Pallotti tem sido fundamental. “Estamos muito felizes com esse apoio recebido porque ter saúde representa ter mais oportunidades na vida. Somos muito gratos pelo apoio”.

 

Foto – Graziela Praia / Semsa