TCE

Profissionais de saúde da prefeitura promovem ações de sensibilização sobre alergias alimentares*

Caracterizada pela resposta excessiva do organismo a certos alimentos, a alergia alimentar acomete uma em cada 12 crianças de até 2 anos, e três em cem adultos. Para sensibilizar a população sobre o tema e difundir medidas de prevenção e autocuidado, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), realiza, neste mês, a Semana Municipal de Conscientização sobre Alergias Alimentares, com ações de promoção da saúde para a população e capacitação de nutricionistas que atuam na rede básica.

 

A programação da semana na Semsa tem início, na tarde desta terça-feira, 14/5, com um webinário para profissionais de saúde e de educação, e seguirá com ações de promoção da saúde em unidades dos cinco Distritos de Saúde (Disas) da Semsa, Norte, Sul, Leste, Oeste e rural, e em unidades de ensino integrantes do Programa Saúde na Escola (PSE), dos dias 20 a 27 deste mês. Ainda como parte da agenda, a Semsa promoverá um curso de qualificação para nutricionistas da rede básica, nos dias 22 e 23.

 

O nutricionista do Núcleo de Alimentação e Nutrição da Semsa, Victor Costa, explica que as alergias alimentares são a resposta do sistema de defesa do corpo a um dado alimento, tendo como sintomas mais comuns coceira, vermelhidão e inchaço, principalmente na região dos olhos, boca e orelhas. Ele assinala a importância de conscientizar a população para a condição, informando sobre medidas de prevenção e autocuidado para evitar a ocorrência de reações alérgicas.

 

“A alergia alimentar atualmente é considerada um problema de saúde pública, devido aos seus números crescentes na população. Estima-se que 8% da população mundial na atualidade apresenta algum tipo de alergia, o que representa uma quantidade significativa de pessoas”, destaca o servidor.

 

Victor explica que oleaginosas, como amendoim e castanha, trigo, soja, frutos do mar, ovos, leite e derivados são os principais alimentos associados a alergias alimentares. A principal forma de prevenção dos sintomas alérgicos é a exclusão do alimento da dieta, em um cuidado que abrange desde a escolha de produtos até o preparo das refeições. Em caso de reação alérgica, a orientação é procurar um serviço de saúde.

 

“Se for uma reação leve, pode ser uma unidade da rede básica. Se mais grave, com risco à vida, deve-se buscar uma unidade de urgência, como um serviço ou unidade de pronto atendimento (SPA ou UPA), ou mesmo o Samu 192”, orienta.

 

Prevenção e autocuidado

 

Nas unidades da rede básica, a partir da segunda-feira, 20/5, a agenda da semana municipal terá palestras e atividades para usuários, com foco em formas de prevenção de reações alérgicas e no autocuidado. Conforme Victor, esse cuidado pode fazer parte do dia a dia das pessoas, com resultados positivos para a saúde.

 

“Para a pessoa alérgica, é fundamental a escolha dos alimentos. Com uma simples leitura da embalagem do alimento pode-se evitar uma reação alérgica. Na lista de ingredientes no rótulo, você pode identificar se ele contém alguma substância prejudicial, caso você tenha alergia”, orienta.

 

As ações de educação em saúde vão alcançar a Unidade de Saúde da Família (USF) Amazonino Mendes, a USF Arthur Virgílio Filho e a clínica da família Carmen Nicolau, no Disa Norte; as USFs Benedito Almeida, José Rayol e São Francisco, e a clínica Antônio Reis, no Sul; a clínica Severiano Nunes e as USFs Fábio do Couto e Ivone Lima, no Leste; e as USFs Ajuricaba, Redenção e Bairro da Paz, no Oeste. No distrito rural, as unidades serão anunciadas.

 

As atividades acontecerão também em duas unidades integrantes do PSE, o Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Professora Joelma Silva de Oliveira, no bairro Nossa Senhora das Graças, e o Cmei Maria Clara Machado, no bairro Petrópolis, ambas na área de abrangência do Disa Sul. As atividades visam sensibilizar pais, alunos e educadores, além de servidores que trabalham no manejo e preparo de alimentos nas unidades.

 

Qualificação

 

As ações de capacitação de profissionais da semana municipal iniciaram com o webinário “Alergias alimentares: ações e orientações”, nesta terça-feira. Conduzido por Victor Costa, o encontro on-line foi voltado a profissionais da Semsa e da Secretaria Municipal de Educação (Semed) que atuam em ações de educação em saúde, nas unidades básicas e no âmbito escolar, por meio do PSE.

 

“A proposta foi fornecer informações e orientações relevantes sobre alergias alimentares aos principais atores responsáveis pelas ações de educação em saúde”, explica o nutricionista.

 

Já nos dias 22 e 23, a Semsa promoverá um curso teórico-prático para 40 nutricionistas que atuam na gestão e na execução dos programas de alimentação e nutrição na Atenção Primária à Saúde (APS). A atividade terá a participação da presidente da Associação da Pessoa Alérgica Alimentar do Amazonas (Apaam), Silvana Silva de Souza, que irá apresentar uma palestra para os profissionais participantes.

 

“A proposta é subsidiar os profissionais para que tenham domínio e possam trabalhar essa questão junto à população, contribuindo para a qualidade do atendimento aos usuários e a melhoria dos processos de trabalho”, assinala Victor.

 

Durante o período da semana municipal, a Semsa participará ainda da Jornada do Paciente com Alergia Alimentar, promovida pela Apaam, na sexta-feira, 17/5. A enfermeira do Núcleo do PSE da Semsa, Adriany Araújo, vai representar o órgão municipal no evento, que acontece no auditório do Centro Preparatório Jurídico (CPJUR), no bairro Chapada.

 

— — —

*Publicado em* – https://www.manaus.am.gov.br/noticias/orientacao/profissionais-de-saude-da-prefeitura-promovem-acoes-de-sensibilizacao-sobre-alergias-alimentares/

 

*Texto* – Jony Clay Borges / Semsa

*Fotos* – Divulgação / Semsa