Foto: Divulgação

Hematologista do Sistema Hapvida explica como funciona este órgão e quem está apto a doá-lo

Popularmente conhecida como “tutano do osso”, a medula óssea é um tecido-gelatinoso que fica localizado no interior dos ossos do corpo humano. Dentro dele contém as células-tronco hematopoéticas que produzem os componentes do sangue, incluindo as hemácias ou glóbulos vermelhos, os leucócitos ou glóbulos brancos que são parte do sistema de defesa do nosso organismo, e as plaquetas, responsáveis pela coagulação do sangue.

Na medula óssea são produzidos os componentes do sangue, por isso, é considerada a fábrica do sangue. As células sadias da medula óssea podem ser obtidas de um doador ou do sangue de cordão umbilical.

Considerada um ato de solidariedade, o transplante de medula óssea pode ajudar pacientes que têm o transplante como única chance de cura. O tratamento é indicado para pacientes com doenças de sangue, como leucemia, linfomas e alguns tipos de anemia.

A médica hematologista do Sistema Hapvida, Lorena Storch, explica o que é o transplante de medula óssea e quem está apto a fazer a doação. “O transplante é a substituição de células doentes de medula óssea por células saudáveis. Ele é realizado em pacientes que cursam com doenças que afetam as células do sangue, como Leucemia Aguda, Linfomas, Anemia Aplástica e etc. Dentre as pessoas que podem doar, estão: quem tem entre 18 e 55 anos de idade; quem está em bom estado geral de saúde; quem não é portador de doença infecciosa transmissível pelo sangue (hepatite, HIV, etc) e não apresentar história de doença neoplásica (câncer), hematológica ou autoimune (como lúpus eritematoso sistêmico e artrite reumatoide)”.

No caso específico das leucemias, é importante lembrar que a indicação de transplante irá depender do tipo de leucemia e da resposta inicial ao tratamento com quimioterapia e, em muitas situações, a doença pode ser curada, apenas, com tratamento convencional com quimioterapia e/ou radioterapia.

De 14 a 21 de dezembro foi instituída pela Lei nº 11.930/2009, a Semana de Mobilização Nacional para Doação de Medula Óssea, nesse período, são desenvolvidas atividades de esclarecimento e incentivo à doação de medula óssea e à captação de doadores.

Sobre o Sistema Hapvida

Com mais de 7,4 milhões de clientes, o Sistema Hapvida hoje se posiciona como um dos maiores sistemas de saúde suplementar do Brasil presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do RN Saúde, Medical, Grupo São José Saúde, Grupo Promed, Premium Saúde, além da operadora Hapvida e da healthtech Maida. Atua com mais de 38 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais de 15 mil dentistas. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 48 hospitais, 203 clínicas médicas, 49 prontos atendimentos, 176 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.

 

 

Fonte: Hap Vida

Foto: Divulgação