Cid Moreira foi âncora do Jornal Nacional por quase três décadas. Apesar da exposição diária, o jornalista, que hoje tem 93 anos, sempre fez questão de ter uma vida reservada, longe dos holofotes da mídia.

Poucos sabem, mas Cid tem um filho adotivo chamado Roger Moreira. O ex-apresentador o adotou quando com 14 anos. Os anos passaram, e a relação dos dois se tornou caso de justiça, com Cid Moreira deserdando Roger.

O filho adotivo falou pela primeira vez sobre o assunto em uma entrevista para a jornalista Fabíola Reipert. Segundo Roger, a relação com o pai começou a se deteriorar após o rapaz assumir um relacionamento.

Na entrevista, Roger mostrou um documento enviado por Cid Moreira, para avisá-lo que não fazia mais parte de seu testamento. No texto, Cid diz que foi um erro ter adotado Roger e que está feliz pelo rapaz conseguir se manter sozinho.

No passado o filho adotivo de Cid Moreira, chegou a ameaçar processar o pai na Justiça do Trabalho. Segundo ele, o pai não teria pago seus direitos trabalhistas por ajudá-lo nas gravações bíblicas por cerca de 16 anos. No documento em que o programa Balanço Geral teve acesso, Cid Moreira disse que vive uma vida tranquila ao lado da esposa, da cunhada e do irmão, e que não deseja problemas.

O apresentador ainda relembrou a época em que o filho tentou processá-lo e afirmou que ele não era mais famoso. Cid falou que fez o documento de próprio punho e que ainda tentou reverter o processo de adoção na Justiça, mas não teve êxito.

“Você continua sendo meu filho adotivo porque não consegui reverter a adoção“, disse o veterano.

“Eu fiz um documento e deserdei você. Escrevi de próprio punho e assinei. Juntei pareceres de profissionais da saúde para provar que não estou senil. Foi um engano te adotar. Fico feliz em saber que você está sendo capaz de se manter “, completou Cid Moreira.

 

Com informações via Dol