A deputada estadual Joana Darc (PL), realizou na tarde de terça-feira (14), a primeira Audiência Pública Itinerante da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), em 2021. O evento foi na Comunidade Coliseu, localizada no bairro Jorge Teixeira, zona leste de Manaus.

Com necessidades de todas as ordens, os comunitários solicitaram da parlamentar, intermediação para terem acesso a curto prazo, aos serviços de luz elétrica, água potável, saneamento básico, saúde, entre outros.

“É a primeira vez que o poder público realiza uma audiência dentro da comunidade. É a primeira vez que conseguimos reunir autoridade que podem resolver ou encaminhar as demandas necessárias.Mães, pessoas idosas, pessoas com deficiência, adolescentes crianças, todos precisam da mão forte do governo e da prefeitura para os serviços mais básicos”, destacou a parlamentar.

Joana Darc destacou a importância da realização da audiência dentro da comunidade e não dentro da Assembleia Legislativa do Amazonas. Ela afirmou ainda que todas as demandas trazidas pelos comunitários serão encaminhadas aos órgãos responsáveis.

“Esse dia vai ficar marcado na história da comunidade, mesmo debaixo do sol, no calor e sem as condições ideais nós fizemos o debate. Seria muito cômodo realizar essa audiência no Poder Legislativo, mas nós resolvemos fazer diferente, vir até os moradores e ouvir os problemas que precisam ser resolvidos.Não podemos mais perder tempo, as famílias do Coliseu precisam ter acesso a água, asfalto, saneamento, ações sociais e de cidadania.Tudo que foi debatido será encaminhado para as autoridades, e vamos cobrar para que os serviços cheguem o mais breve possível”, destacou Joana Darc.

Energia e Água

Citado pelos moradores da Comunidade Coliseu, como um dos principais gargalos para os moradores que é a falta de energia elétrica e água. Apesar do convite, as concessionárias de energia elétrica e de água não compareceram ao evento, nem enviaram representantes. No entanto, a deputada Joana Darc vai enviar ofício cobrando os planejamentos das empresas para a comunidade Coliseu.

“Como podemos perceber, a falta de água e energia são principais reivindicações dos moradores e as empresas não compareceram a audiência pública, nem enviaram representantes, mas eu estarei cobrando. Vou enviar um ofício questionando a ausência no evento, e pedir que as concessionárias para elas explicarem, na Aleam, o que tem para a comunidade, qual o cronograma para atender, cerca de 10 mil residências nas três etapas da comunidade”, pontuou.

 

Comunitários

O presidente da Associação dos Moradores da Comunidade Coliseu (AMCC), Carlos Cezar, disse que há quase 10 anos corre para que os serviços essenciais cheguem à comunidade e que a realização da audiência pública já é um grande passo para a concretização das principais demandas dos moradores do Coliseu.

 

“Precisamos de praticamente tudo.Tem 8 ou 9 anos que eu estou em busca de recursos para a comunidade.Não temos luz adequada, praticamente vivemos de gato. Não temos água essencial. Muitas pessoas buscam água dos igarapés e não podemos mais viver dessa forma”, pontuou.

 

Autoridades presentes

Estiveram presentes na Audiência Pública, a Coordenadora Geral da Unidade Integrada de Articulação das Comunidades (UIAC), Rosilene Medeiros, representando o Governo do Estado; a Secretária de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania(Sejusc), Mirtes Salles, o Superintendente da Unidade Gestora de Projetos Municipais de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário (UGPM-Água), Arone Bentes, o Superintendente da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Marcos Klinger, além da deputada Joana Darc e do deputado Saullo Vianna (PTB), do Presidente da AMCC, Carlos Cézar da Costa e do vice-presidente da AMCC, Raimundo Lima.

Foto: Matheus Ponce