Os presos rebelados da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) obrigaram um dos agentes carcerários feito refém a gravar um video pedindo a presença do coronel da Polícia Militar Amadeus Soares; do representante dos Direitos Humanos da OAB Amazonas Epitácio Almeida; do Juiz de Direito Luiz Carlos Valois e também da imprensa para libertar os sete reféns da rebelião iniciada na manhã deste sábado, dia 2.

Pedir a presença da imprensa e do representante dos Direitos Humanos da OAB é comum em rebeliões. O que é estranho nessa reivindicação dos presos é a presença do coronel Amadeu que foi ex-secretário dos governos Omar Aziz e Amazonino Mendes.

Amadeu Soares comandou as Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam) e foi secretário do projeto Ronda no Bairro na época em que o Amazonas era governado por Omar Aziz. O coronel Amadeu também foi secretário de Segurança Pública no governo interino de Amazonino Mendes.
Esse pedido sugere que está pode ser uma rebelião fabricada politicamente.

Esse video começou a circular  pela manhã e foi feito pelos detentos da facção criminosa comando vermelho que reivindicam a tomada da unidade prisional do puraquequara.

Segundo nota da secretaria de estado de administração prisional 7 agentes carcerário ficaram  mantidos reféns e os presos reivindicam melhores condições como tomadas nas celas e também que a energia não seja cortada da unidade prisional durante o período da noite até o momento não há relato de nenhuma morte nessa rebelião iniciada por volta das 6 horas desse sábado que terminou mais ou menos 12h.

Coronel Amadeu Soares divulgou uma nota em sua social.