TCE


EUA – O Estado americano do Alabama planeja executar um homem por sufocamento com a utilização de gás nitrogênio, o que provocou forte reação da Organização das Nações Unidas (ONU). O método é usado na eutanásia de animais, mas sempre em seguida da aplicação de anestesia geral.

A execução de Kenneth Eugene Smith por injeção letal foi cancelada em novembro após problemas no procedimento. Com isso, seguiu-se um pedido para que o homem fosse condenado à morte com gás nitrogênio, em vez de injeção letal.

A execução de Smith agora está marcada para ocorrer entre 25 e 26 de janeiro de 2024, de acordo com um comunicado à imprensa da governadora Kay Ivey.

Quatro relatores da ONU expressaram sua preocupação com a execução, alertando que este método, inédito no mundo, poderia causar ‘graves sofrimentos’. A ONU é contra a prática e diz que se trata de tortura, o que fere os direitos humanos.

 

Fonte: R7