InícioBRASILNamorado confessa ter matado médica e diz que vítima tentou terminar relação

Namorado confessa ter matado médica e diz que vítima tentou terminar relação

Brasil – Davi Izaque Martins Silva, 26, namorado da médica Thallita da Cruz Fernandes, encontrada morta dentro de uma mala em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, confessou o crime e afirmou que uma discussão entre o casal motivou o assassinato — a vítima queria terminar o relacionamento. O homem foi preso temporariamente no sábado (19).

Segundo informações obtidas pelo R7 com a polícia local, Davi esperou Thallita ir dormir no apartamento onde morava e a esfaqueou mais de 30 vezes. Imagens de câmeras de monitoramento mostram o momento em que o suspeito deixa o prédio da médica.

Em depoimento, o homem disse que usou cocaína e ecstasy e tomou duas cervejas no dia do crime. Ele teria tentado fugir com o corpo da vítima dentro da mala, mas, por conta do peso, desistiu e chamou um carro por aplicativo para deixar o local sozinho. Davi alegou ainda que sofreu um apagão no momento do crime e que não se lembra de detalhes.

Segundo informações da polícia, o casal estava junto havia cerca de dois anos, após ter se conhecido em um restaurante onde Davi era garçom. O suspeito também confessou que traiu a médica várias vezes e que ela descobriu.

Thalitta Fernandes nasceu em Guaratinguetá, no interior do estado, e se mudou em 2016 para São José do Rio Preto para estudar medicina na Faculdade de Medicina de Rio Preto (Famerp), onde se formou em 2021. A médica faria 29 anos no dia 21 de outubro.

Nas redes sociais, familiares e amigos prestaram homenagens. Marcos Vinícius, primo da vítima, lamentou que o nome de Thallita seja mais um entre os milhares de vítimas de feminicídio.

Cronologia do caso

A mãe de Thallita, que mora em Guaratinguetá, conta que tentou contato com a filha diversas vezes, mas que ela não respondia às mensagens nem atendia o celular. Aflita, a mãe pediu a uma amiga da filha que fosse até o apartamento onde ela morava.

Chegando ao local, a amiga interfonou e Davi atendeu, mas não autorizou a entrada dela. Na sequência, o namorado da médica desceu do prédio e foi embora.

Por volta das 16h15, a amiga decidiu acionar a polícia, que arrombou a porta e encontrou o corpo da vítima nu dentro de uma mala, na lavanderia do apartamento.

Fonte: R7



Artigos Relacionados

LEIA MAIS