TCE


O presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Amazonas (Sinduscon-AM), Frank Souza, tomou posse como vice-presidente da Região Norte do Conselho Administrativo da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), em solenidade de gala realizada, na noite desta quarta-feira(16), na sede da Confederação Nacional da Indústria( CNI), em Brasília

Frank Souza faz parte da nova diretoria da CBIC, presidida pelo engenheiro civil, Renato Correia, que irá atuar durante o triênio 2023-2026. Além de Souza e Correia foram empossados, durante a solenidade, os demais membros dos Conselhos de Administração, Consultivo e Fiscal, além das representações externas, como da CNI e da Federação Interamericana da Indústria da Construção (FIIC).

O evento foi transmitido pelas redes sociais e contou com a presença de diversas autoridades, entre elas, o Ministro do Estado da Casa Civil, Rui Costa; o Ministro das Cidades, Jader Barbalho Filho; o segundo vice-presidente do Senado Federal,Rodrigo Cunha e o Ministro do Tribunal de Contas da União, Augusto Nardes.

De acordo com o presidente eleito, Renato Correia, a nova diretoria assume com o respeito ao legado das gestões anteriores e com o desafio de fazer a indústria da construção avançar, contribuindo ainda mais com a economia do país e o bem-estar das famílias.

*Reforma Tributária*

Mais cedo, durante a primeira reunião da nova gestão do Conselho de Administração da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), realizada na tarde desta quarta-feira, também na sede da CNI, o senador Eduardo Braga (MDB/AM) e do deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP/PB) debateram, com os demais, a reforma tributária e os conceitos da proposta de Emenda à Constituição (PEC) 45/2019 aprovada na Câmara dos Deputados, que prevê a substituição de cinco tributos – PIS, Cofins e IPI (tributos federais); ICMS (estadual) e ISS (municipal) –, por dois impostos sobre o valor adicionado (IVA).

Eduardo Braga, relator da PEC no Senado Federal, garantiu que todos os segmentos serão ouvidos, dentre eles o setor da construção civil. Serão realizadas oito audiências públicas, na qual a CBIC estará presente. Braga explicou ainda que após a aprovação da PEC, haverá a regulamentação e, futuramente, a reestruturação do imposto sobre o consumo e do Imposto de Renda.