TCE


O prefeito de Manaus, David Almeida, reinaugurou, na tarde desta quarta-feira (27), o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Compensa 2, localizado na zona Oeste. O equipamento é coordenado pela Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) e atende mais de 20 mil famílias das zonas Oeste e ribeirinha da capital amazonense.

Segundo o prefeito, essa é a 10ª estrutura que foi reinaugurada na sua gestão que chega aos 1.000 dias, levando benefícios para a população e buscando melhorar a qualidade de vida dos moradores de Manaus.

“Nós estamos aqui na mudança e transformação na assistência social da nossa cidade. Quando assumimos a prefeitura, o nosso cadastro único estava em 34% de renovação, hoje com a renovação dos Cras, dos Creas, com a colocação de novos computadores, de sistemas, nós já estamos com 84% do cadastro único renovado na cidade de Manaus, as pessoas passaram a receber o benefício, passaram a receber o auxílio do governo, o BPC, e assim a gente tem avançado, e isso se faz com muito trabalho”, enfatizou David Almeida.

Além dos nove Cras entregues à população, uma unidade do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) também passou por um processo de revitalização.

Localizado na rua Prosperidade, o equipamento passou por uma total reforma em seus ambientes internos e externos, com a mudança de layout e o reordenamento de seus ambientes, otimizando os espaços das salas existentes, criando novos ambientes e climatizando a sala de atendimento ao Cadastro Único, proporcionando mais conforto e segurança aos usuários e servidores.

De acordo com o titular da Semasc, Eduardo Lucas, a nova estrutura foi pensada para ser um centro de acolhimento para a população, trazendo conforto desde a chegada à unidade.

“A determinação do prefeito é que essas pessoas sejam acolhidas, que sejam recebidas com um sorriso no rosto, que sejam bem atendidas, mesmo que saiam daqui sem resolver o seu problema, que saiam satisfeitas com o carinho com que foram tratadas, com o respeito que lhes foi dispensado. É isso que nós queremos, uma assistência social mais humanizada. A intenção da estrutura física é exatamente você ver um Cras colorido, alegre, que demonstra harmonia”, destacou Eduardo Lucas.

Foto:  João Viana e Dhyeizo Lemos / Semcom