InícioBRASILSuspeita de matar melhor amiga é presa

Suspeita de matar melhor amiga é presa

PAÍS| Uma mulher de 18 anos foi presa em São Paulo, nesta terça-feira (9), por suspeita de envolvimento na morte da melhor amiga na cidade do Crato, no interior do Ceará. O crime foi filmado e postado na internet por um dos assassinos.

O corpo de Tamyres Lima, de 18 anos, foi encontrado em uma área de mata no município do Cariri cearense, no dia 31 de janeiro deste ano. A vítima estava desaparecida desde o dia 27 de janeiro.

Após a localização do corpo, a polícia teve acesso a imagens publicadas na internet por um dos suspeitos. O vídeo mostra Tamyres sendo esfaqueada enquanto outras pessoas assistem ao crime sem intervir. Uma pedra também foi arremessada na cabeça dela depois que a jovem já estava caída ao chão.

Conforme as investigações da polícia, Milene Alves Rodrigues, que morava com a vítima, participou do crime com o namorado, que é suspeito de ser o homem que aparece nas imagens esfaqueando Tamyres.

Após troca de informações entre a polícias Civil do Ceará e Militar de SP, Milene foi localizada no bairro Vila Fronton, na capital paulista. Na ocasião, um mandado de prisão pelos crimes de homicídio doloso, ocultação de cadáver e integrar organização criminosa foi cumprido contra ela.

No imóvel em que a suspeita estava os agentes localizaram quase quatro quilos de drogas. Milene e o companheiro também foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Eles foram postos à disposição da Justiça.

As outras pessoas que estavam no vídeo divulgado em uma rede social seriam Cícero Jefferson Salu Dias de Brito, de 23 anos, conhecido como “Davi ou BH”, e Raisha Bruna Matos da Silva, de 18 anos, presos em Juazeiro do Norte, dois dias após a localização do corpo.

A faca usada no crime foi apreendida com o casal.Com a prisão de Milene, sobe para quatro o número de presos no crime.

As investigações policiais, que já foram concluídas, apontaram que a motivação do crime está relacionada ao envolvimento da vítima com outro grupo criminoso da região.

Com informações do G1*



Artigos Relacionados

LEIA MAIS