Criada em agosto de 2001, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) cresceu com o propósito de promover a educação, construindo conhecimento científico e fomentando a inovação tecnológica para atender as demandas da sociedade, desenvolvendo a Amazônia com sustentabilidade.

“A UEA já formou mais de 60 mil egressos, que hoje fazem a diferença na economia do estado do Amazonas. Por essa razão, essa universidade é estratégica para o desenvolvimento do estado. Ao mesmo tempo, é uma universidade jovem, que se somou ao esforço do Governo no combate à pandemia de Covid-19, colocando todo esforço coletivo dessa Casa a favor da nossa população”, disse o reitor Cleinado de Almeida Costa.

O titular da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, representou o governador do Amazonas, Wilson Lima, e destacou a importância da universidade e o trabalho da gestão superior da instituição.

“A UEA é um projeto consolidado e marcante, que contribui para a sociedade formando diversos profissionais qualificados e de excelência. Destaco aqui o empenho do reitor Cleinaldo Costa na condução da UEA nesses últimos oito anos. Estão todos de parabéns”, disse o secretário.

A diretora da Editora da UEA, professora Maristela Silva, assinalou a importância da celebração dos 20 anos da Universidade.

“Eu me sinto muito honrada de participar deste momento e de fazer parte da família UEA, e integrar essa história. Compreendo que a Universidade tem uma grande contribuição para o estado do Amazonas. São 20 anos auxiliando no desenvolvimento da região, não somente com o ensino superior, mas também com a extensão e pesquisa”, explicou a professora.

O acadêmico de Enfermagem da UEA, Mário Felipe, que também é presidente do Diretório Acadêmico da Saúde (DAS/UEA), menciona a excelência do ensino para a contribuição científica.

“É uma honra dizer que faço parte da história da UEA. Mesmo diante da pandemia, a Universidade não fechou as portas e realizou diversas ações que beneficiaram não só a comunidade acadêmica, mas o estado do Amazonas, contribuindo com a comunidade científica”, relatou o aluno.

Já o servidor técnico-administrativo da Universidade desde a sua criação e presidente da Associação dos Servidores da UEA (Assuea), Hélio Braz, ressalta o legado da contribuição educacional para o estado.

“Nossa universidade tem desempenhado um papel importante na vida do povo do Amazonas, com um legado importantíssimo construído ao longo do tempo. A Universidade cresceu exponencialmente nos últimos dez anos, contribuindo também para a valorização aos servidores e colaboradores. Essa evolução trouxe para a sociedade amazonense grandes conquistas educacionais, especialmente para o interior do estado”, disse.

Apresentações – A programação contou com apresentações da Orquestra Barroca do Amazonas (OBA) e do Tubones Coral, ambas da Escola Superior de Artes e Turismo (Esat) da UEA, com direito a participação especial do amo do Boi-Bumbá Garantido, João Paulo Faria, e do amo do Boi-Bumbá Caprichoso, Prince do Boi.

FOTOS: Arthur Castro/Secom