AMAZONAS – Com a finalidade de reforçar as ações de enfrentamento à Covid-19 no interior do Amazonas, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), por meio da Fundação de Vigilância em Saúde Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) realizou, nesta terça-feira (09), Reunião de Alinhamento e Fortalecimento de Estratégias de Enfrentamento da Covid-19. A discussão das medidas ocorre após aumento de casos em São Gabriel da Cachoeira e em Jutaí.

 

A reunião, realizada no auditório da sede da FVS-RCP, situada na zona norte da capital, contou com representantes dos órgãos que farão a investigação do cenário epidemiológico em São Gabriel da Cachoeira e, também, da Superintendência do Ministério da Saúde no Amazonas. Entre as estratégias definidas durante a reunião, constam a intensificação da cobertura de vacinação e o rastreio de novas variantes.

 

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, alertou aos demais membros sobre o número de casos confirmados de Covid-19 em São Gabriel da Cachoeira e em Jutaí (respectivamente, distantes 852 e 751 quilômetros da capital), com a apresentação de relatório da equipe da vigilância epidemiológica que esteve nas cidades nos últimos dias.

 

“Estamos reunidos com representantes de diferentes esferas da saúde para implementação de estratégias de intensificação da vacinação, testagens por meio do exame de RT-PCR para o sequenciamento genômico”, informou.

Atendimento

Presente na reunião, a secretária executiva de Saúde da Capital da SES-AM, Mônica Melo, informou que o Hospital Delphina Aziz permanece com leitos destinados para atender casos de pacientes com Covid-19 de Manaus e do interior.

 

“Sendo necessárias transferências de pacientes, eles vêm para Manaus para ocupar os leitos designados para a Covid-19 no Delphina Aziz. O sistema de informação, que é o Sister que a gente utiliza, já está preparado e organizado para receber a demanda, nos comunicar e transferir os pacientes, caso haja necessidade”, destacou.

Rastreio

O pesquisador do Instituto Leônidas e Maria Deane da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz-Amazônia), Felipe Naveca, avalia a importância do rastreio de vigilância genômica por meio da testagem, para identificar qual a linhagem do vírus que está circulando nas cidades.

“Com aumento de casos de delta (variante), identificados na última quinzena de outubro, mas com a maioria das amostras sendo de casos de Manaus, nós precisamos entender se esta linhagem está espalhada no interior e se isto pode está refletindo no aumento de casos”, comentou o pesquisador.

Segundo o superintendente do Ministério da Saúde no Amazonas, Coronel Paulo Ricardo, ao receber o último boletim epidemiológico emitido pela FVS-RCP, o Ministério identificou ali o aumento de casos em algumas cidades. “Imediatamente o Ministério destacou técnicos para fazer esse acompanhamento, para ver o que é possível o Ministério da Saúde apoiar as ações que serão implementadas pelo Estado”, disse.

Os municípios monitorados pela FVS-RCP com maior número de casos são: (157) São Gabriel da Cachoeira, (134) Jutaí, (66) Itacoatiara, (36) Benjamin Constant, (28) Tefé, (21) Boa Vista do Ramos, (19) São Paulo de Olivença, (18) Tonantins, (17) Humaitá e (14) Barreirinha.

A FVS-RCP ressalta que a circulação do vírus SARS-CoV-2 continua presente no Estado e as medidas protetivas individuais e coletivas como:  O uso da máscara de proteção facial, manter a distância entre as pessoas, lavagens das mãos com água e sabão ou a utilização de álcool em gel e a adesão à imunização realizada na Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19, são fundamentais no controle da pandemia.